Como evitar que a carência destrua sua relação amorosa

Algumas considerações sobre a carência; o que pode ocasionar quando passa a ser um sentimento constante e a necessidade de aprender a lidar com ela.

19,481 views   |   30 shares
  • É difícil que alguém possa dizer que nunca sentiu carência afetiva, afinal, sentir falta de um abraço, uma palavra de carinho, um apoio de alguém faz parte da condição humana. O grande problema é quando a pessoa passa a desacreditar da possibilidade de ter esse tipo de contato com alguém e se sente sozinha e insegura na maior parte do tempo. Carências afetivas ou emocionais, de forma geral, provocam grande sofrimento.

  • Se você está muito carente e dependente emocionalmente do seu cônjuge, seu casamento pode entrar em área de risco. Assim vale a pena fazer algumas reflexões:

  • 1 - Busque definir a origem de seus sentimentos

  • É comum trazermos carências da infância quando de alguma forma nos sentimos rejeitados ou inseguros. As vivências nessa primeira fase da vida marcam de forma efetiva a vida do adulto. Com uma autoanálise será possível reconhecer muitas das emoções que sentimos hoje, mas que tiveram origem em situações do passado. Definir isso é um passo importante no caminho de nos conscientizarmos de que precisamos nos livrar de sensações que no presente não fazem mais sentido algum.

  • 2 - Evite transferir emoções de situações passadas

  • Quando não aprendemos a lidar com carências da infância ou mesmo de um relacionamento anterior, contaminamos as situações presentes e colocamos em risco o casamento. Quanto mais nos livrarmos de mágoas, traumas e ressentimentos, mais satisfeitos ficaremos com a vida - portanto é um trabalho urgente. Busque renovar pensamentos e reciclar mágoas o mais rápido que puder. Esquecer pode não ser possível, mas deixar de sofrer e criar novos sofrimentos são possibilidades viáveis e muito sadias.

  • 3 - Cuidado com reclamações constantes

  • : As carências são definidas pelo Dicionário Aurélio como: “falta, ausência, privação, necessidade”. Não há, pois, qualquer dúvida do quanto as carências podem ser negativas na vida das pessoas. Nenhuma relação pode ser sadia quando as reclamações se avultam e tomam lugar do prazer de estar junto. Pessoas carentes costumam cobrar demais do cônjuge por sentirem que sempre falta algo importante no relacionamento. Reclamam atenção constante, normalmente são ciumentas e solicitam a presença do cônjuge em todos os momentos. Assim, renovar palavras e atitudes é fundamental para mudar esse quadro e desenvolver a autoconfiança necessária para livrar-se das próprias carências.

  • 4 - Converse com seu cônjuge

  • Pode ser que você constate que suas carências estão sendo alimentadas pelas atitudes de seu cônjuge; nesse caso o diálogo se faz premente. É preciso esclarecer quais são as atitudes do cônjuge que alimentam as suas carências, mas é importante que seja de forma que ele não entenda como crítica. O verdadeiro diálogo tem o poder de unir o casal, pois promove o entendimento.

  • Advertisement
  • 5 - Abasteça-se de amor por você mesmo

  • No artigo "Você sabe lidar com a carência?" publicado no site "Personare" a psicoterapeuta Célia Lima recomenda: "Valorize suas qualidades e aprenda a reconhecer as coisas legais que você faz, a pessoa bacana que você é! Aprenda a dar a você mesmo pequenos presentes, desde uma xícara gostosa de chá até uma merecida viagem de férias".

  • Para cuidar de sua relação, cuide primeiramente de você mesmo. Aprenda a lidar com suas carências e desenvolva autoconfiança. Buscar ajuda profissional, muitas vezes, é o mais recomendável.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.

Website: https://www.youtube.com/user/SuelyBuriasco

Como evitar que a carência destrua sua relação amorosa

Algumas considerações sobre a carência; o que pode ocasionar quando passa a ser um sentimento constante e a necessidade de aprender a lidar com ela.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr