Como lidar com um marido que não assume suas responsabilidades de pai

Entenda quais as limitações do seu marido quando se trata do cuidado com as crianças e veja como mudar essa situação.

5,459 views   |   5 shares
  • Quero iniciar este artigo com um esclarecimento: não temos como objetivo tratar o pai que não assume suas responsabilidades como sendo um vilão, mas também não queremos dar desculpas ou motivos para que haja aceitação pela sua omissão.

  • Dito isso, de acordo com estudo, esse pai em contraponto àquele que participa ativamente desde o momento em que a gravidez tem início, não se sente parte da gestação, permanecendo distante e apático – e isso tem relação com a forma como ele mesmo foi criado. Ele passa a se ver como pai apenas após o nascimento de seu filho e entende seu papel como sendo o de provedor. À mãe cabem os mimos, cuidados e a educação cotidiana. Ele não interfere e não deseja ser incomodado quando chega cansado do trabalho (independentemente do horário), pois sua única função é manter a economia familiar viável.

  • Esse quadro que “pintei” era comum há algumas décadas. Muitos adultos de hoje foram criados dentro dessa dinâmica e acreditam que seus filhos devam ser criados da mesma forma. O pensamento é simples: deu certo para mim; vai dar certo para ele. Ficaram estagnados no tempo e não se dispõem a ver que o mundo mudou e que o papel do pai agora é outro.

  • Portanto, quando dizemos que o pai não assume suas responsabilidades queremos enfocar este “tipo” de homem. Ele é presente. Ele ama sua família, mas é ultrapassado em seus pensamentos por se recusar a ver que o mundo evoluiu. Ele continua acreditando que a criação que recebeu de seu pai há 30 ou 40 anos atrás ainda é o melhor. Mas há algo que você, esposa, pode fazer para mudar essa situação e melhorar não só a qualidade do relacionamento entre seu filho e o pai, como o envolvimento dele nos cuidados para com a criança.

    1. Se sua sogra ainda é viva, busque conversar com ela sobre a dinâmica do relacionamento entre seu marido e o pai dele enquanto ele crescia. Você pode tirar daí muitas respostas importantes que podem ajudá-la a entender por que ele age como age. Isso é o mais importante de tudo. Sem compreender a raíz de suas ações e pensamentos, você não conseguirá alterar absolutamente nada.

    2. Homens que foram criados por pais autoritários são pouco comunicativos e repetem esse comportamento. Seu marido não deve conversar muito com seu filho. Aos poucos, mostre a ele o quanto isso é importante para o desenvolvimento da criança. Seu marido é uma pessoa inteligente e quer o melhor para seu filho e, eventualmente, acabará entendendo. Ele só tem dificuldade em se abrir.

    3. Peça a ele que te ajude em casa com pequenas coisas. Se o filho de vocês ainda é bebê e está na hora de trocar a fralda, por exemplo, se você disser a ele que esqueceu a pomada em outro cômodo, peça-lhe se ele pode fazer a gentileza de levar para você, pois não pode deixar o bebê sozinho. Você também pode pedir que ele passe no mercado, na volta do trabalho, para comprar fraldas (mande a foto por email ou celular se ele falar que não sabe qual é a marca).

    4. Nunca repreenda o comportamento do seu marido, ainda mais na frente de seu filho. Se seu esposo não é o tipo de pessoa que aceita críticas, isso só vai gerar mais atrito entre vocês e a criança acabará acreditando que é a culpada. Se você não concorda ou deseja mudar o comportamento em questão, espere tudo se acalmar (mesmo que leve muitas horas ou dias) e só então levante o assunto com ele. Esteja certa do que vai falar e seja firme em sua opinião sempre, mas com carinho e doçura. Com os argumentos corretos e calma, ele vai entender que errou. Afinal, ele ama a família e tenho certeza de que é um bom homem.

    5. Tenha em mente que fazer uma pessoa evoluir e se envolver mais em algo que ela foi doutrinada a vida toda para não fazer leva tempo e é difícil e trabalhoso. Quando se sentir cansada, sem forças e achar que não consegue mais, pare e olhe no espelho. Veja a imagem da pessoa forte à sua frente e saiba que é você! E lembre-se que o resultado de tudo será uma criança feliz e agradecida à mãe e ao pai por ter tido a família que teve. Por tabela, você terá ao seu lado uma pessoa melhor, mais aberta e mais feliz.

  • Advertisement
  • Se você se casou com este homem porque se apaixonou por suas qualidades, não deixe que a lembrança delas desapareça por estar dando atenção apenas ao que julga ser seus defeitos. Buscar a origem destas rusgas e ajudar seu marido a se libertar delas é um presente que você está ofertando a todos vocês. Entenda que talvez ele não esteja assumindo as responsabilidades que você espera que ele assuma como os pais de hoje o fazem por ter recebido uma criação que não privilegiou isso. Mas, com seu auxílio e suas palavras amorosas, ele conseguirá fazer este trabalho e torná-lo mais prazeroso do que imaginou.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos e familiares..

Fernanda Trida é jornalista, médica veterinária, dona de casa, esposa, mãe de Marcela, com três anos, e de João, com um ano de idade.

Como lidar com um marido que não assume suas responsabilidades de pai

Entenda quais as limitações do seu marido quando se trata do cuidado com as crianças e veja como mudar essa situação.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr