Minha filha adolescente está grávida. E agora?

Descobrir que sua filha adolescente está grávida pode lhe trazer toda uma gama de emoções. Veja como lidar com a situação.

8,830 views   |   26 shares
  • Descobrir que sua filha adolescente está grávida pode lhe trazer toda uma gama de emoções. Talvez, você se sinta chocado, decepcionado e até mesmo envergonhado. Apesar de essa notícia, sem dúvida, não ser o que você esperava ouvir nem o que queria que acontecesse com sua filha, esse é o tipo de problema que acontece quase todos os dias no Brasil. Estima-se que cerca de 700 mil meninas deem à luz todos os anos no Brasil. Apesar de também não ser uma notícia agradável, isso ao menos indica que sua filha não é a única a enfrentar tal problema.

  • Como dar à sua filha o melhor tipo de apoio para ajudá-la a encarar as dificuldades que ela está enfrentando? Como ajudá-la a suportar a montanha russa de emoções que é uma gravidez na adolescência?

  • Encarar suas próprias emoções

  • Você sentirá um emaranhado de emoções, mesmo que já estivesse suspeitando da gravidez de sua filha. O momento em que a gravidez é confirmada pode ser um completo choque para você. Pode ser tentador dar toda atenção aos seus sentimentos, mas é muito importante reconhecer que não é hora de pensar em si. Esse é o momento em que sua filha precisa, mais do que nunca, de sua força, de seu amor e de seu apoio.

  • A despeito de como você se sente, esse será um período de dificuldades para toda a família. Embora, você não deva esconder suas emoções nem ignorá-las, é importante lembrar-se de que uma comunicação eficiente é de extrema importância para o sucesso de qualquer relacionamento. As emoções vão estar fervilhando. No entanto, quanto mais racional e sensível você conseguir ser, melhor será a comunicação que terá com sua filha, e mais cedo vocês vão chegar a um acordo no que diz respeito às opções diante de vocês.

  • A gravidez pode ser um acontecimento tumultuoso para sua adolescente. Se ela souber que não terá de enfrentar o problema sozinha, será capaz de tomar as decisões mais corretas para o futuro dela e do bebê. Reconheça suas emoções e seus sentimentos sobre a gravidez de sua filha, trabalhe essas emoções com a ajuda de um conselheiro, e esteja ao lado dela para oferecer a aceitação e o apoio de que ela precisa.

  • Ajudá-la a lidar com as emoções

  • Até algumas semanas atrás, talvez sua filha não tivesse nada mais sério para se preocupar do que sair com os com amigos ou decidir com que roupa ir a uma festa. Agora, ela tem diante de si o corpo com mudanças físicas rápidas e a realidade de que a vida que tinha planejado para si mesma está a ponto de mudar drasticamente. Ela pode estar se sentindo muito envergonhada, culpada e extremamente triste por estar grávida. Ela pode estar preocupada de que seja alvo de zombaria na escola ou que o namorado vá deixá-la. E, pior ainda, ela pode estar morrendo de medo de que seus pais lhe virem as costas.

  • Advertisement
  • Pode ser muito benéfico que uma pessoa neutra dê conselhos e orientação para sua filha nesse momento. O aconselhamento não irá apenas ajudá-la a lidar com as emoções, mas também a ajudará a se preparar mental e emocionalmente para encarar as dificuldades que estão por vir.

  • Pondere as opções que ela tem

  • Sua filha vai precisar tomar muitas decisões importantes. Vai ser difícil deixar que ela tome algumas dessas decisões sozinha, mas é muito importante não pressioná-la a tomar uma decisão de que ela venha a se arrepender para o resto da vida.

  • Para garantir que a gravidez continue de maneira saudável, é preciso que ela tenha um pré-natal adequado. Apesar de se sentir sufocado por suas emoções, tenha em mente que, para o bem de sua filha e do bebê, você precisa garantir que ambos permaneçam saudáveis. Algumas adolescentes escondem a gravidez o máximo possível por temerem a decepção e a raiva dos pais quando descobrirem tudo. Talvez, até tentem interromper a gravidez por conta própria, o que pode levar a várias complicações, inclusive à infertilidade e riscos de vida. Quanto mais cedo você levá-la para avaliar o estado de saúde, mais cedo você poderá começar a ajudá-la a tomar decisões.

  • O pai do bebê deve ser envolvido em muitas das decisões, uma vez que ele será legal e financeiramente responsável pela criança. No entanto, isso não significa que você deva pressionar sua filha a se casar. Forçá-la a aceitar suas opiniões ou ameaça-la só resultará em contra-ataque e pode fazer que ela se volte contra você numa hora em que ela realmente precisa de seu apoio.

  • Não existe uma solução do tipo “tamanho único”. A chave é explorar todas as opções que ela tem, cuidar das necessidades dela quanto à saúde e oferecer ajuda quando ela pedir.

  • As responsabilidades pela gravidez

  • Existem várias responsabilidades que sua filha grávida terá de aceitar. As questões práticas de trazer um filho ao mundo precisam ser decididas antes da chegada do bebê:

  • Ela vai ficar com o bebê?

  • Ela pensa em entregar o bebê para adoção?

  • Ela vai criar o bebê sozinha ou o pai vai participar da criação do filho?

  • Onde eles vão morar?

  • Quem vai bancar as responsabilidades financeiras pela criação do bebê?

  • Sua filha vai continuar a estudar?

  • Se ela pretende continuar os estudos, quem vai pagar a creche para cuidar da criança enquanto sua filha estiver na escola?

  • Que tipo de assistência você pode dar à sua filha?

  • Advertisement
  • Você vai ajudá-la a cumprir com as responsabilidades financeiras?

  • Você vai permitir que eles morem em sua casa?

  • Como pai ou mãe, você precisa pensar seriamente no nível de comprometimento e envolvimento que poderá oferecer à sua filha. Você tem níveis ilimitados de amor e apoio emocional para oferecer, mas você talvez não seja capaz de bancar toda a carga financeira que os cuidados do bebê criarão.

  • A verdade é que o melhor para uma adolescente grávida é fazer o máximo possível para concluir o Ensino Médio para que possa depois ir para a faculdade ou receber alguma certificação profissional no futuro. O máximo de estudos que sua filha conseguir alcançar a ajudará a conseguir uma vida melhor para si mesma e para o pequenino. Mais de 60 por cento das adolescentes grávidas abandonam a escola, e é quase impossível que consigam voltar para a escola depois.

  • Buscar a ajuda de um conselheiro ou assistente social pode ajudá-lo e à sua filha a procurar a melhor solução para todos. Com frequência, há serviços oferecidos por igrejas, escolas e pela comunidade para as mães adolescentes darem continuidade aos estudos.

  • Como responsável por sua filha, você está em uma posição que pode ter um impacto positivo na vida dela e do bebê. Certamente, você gostaria que a vida tivesse seguido em outra direção. Mas ao oferecer o apoio que ela precisa e ao ser a melhor fonte de força e sabedoria na vida dela, você e seu cônjuge vão acabar descobrindo que são as pessoas certas para ajudá-la.

  • Traduzido e adaptado por Wagner Vitor do original My teen daughter's pregnant - now what, de Kerry White.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Kerry White é mãe solteira do melhor garoto do mundo, escritora freelance e autora de vários livros infantis. Ela possui Mestrado em Artes na área de Tecnologia Educacional. Considera-se uma eterna estudante e ama descobrir novas e nunca antes exploradas áreas de conhecimento.

Minha filha adolescente está grávida. E agora?

Descobrir que sua filha adolescente está grávida pode lhe trazer toda uma gama de emoções. Veja como lidar com a situação.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr