Não há lugar para o egoísmo na intimidade conjugal

O egoísmo pode ser fatal no casamento, assim, é importante fazer considerações sobre essa chaga no relacionamento íntimo do casal.

9,258 views   |   18 shares
  • É necessário que o casal esteja consciente da importância da intimidade conjugal sadia e harmônica. O ato conjugal não se resume às sensações físicas, é muito mais intenso, incluindo o mental, o emocional e o espiritual. Promove ainda maior bem-estar entre os cônjuges, alivia as tensões emocionais e faz bem para a saúde.

  • A utopia do amor romântico e a apelação do erotismo impregnado em nossa sociedade provocam decepção quando os cônjuges percebem que o casamento tem muito pouco da famosa "lua de mel". A verdade é que uma relação feliz não acontece por magia, ela é fruto de grande empenho e dedicação. É imprescindível que haja entrega total, verdadeiro compromisso entre os pares, o que equivale dizer que numa relação harmônica não há lugar para o egoísmo. Como o ato sexual é um importante componente no relacionamento do casal é interessante fazer algumas considerações:

  • 1- Sexo, também, deve ser motivo de diálogo, afinal é indispensável que os cônjuges sejam claros um com o outro sobre como se sentem em relação a isso.

  • 2- No momento de intimidade do casal, toda a sensualidade é permitida e só diz respeito aos dois, assim, somente eles podem definir o que gostam e como se sentem bem.

  • 3- O ato sexual é um momento de prazer mútuo, não pode estar associado a nenhum tipo de imposição de uma das partes.

  • 4- É fundamental que nessa entrega um queira satisfazer o outro, não negando a satisfação do desejo sexual do parceiro, desde que não o considere abusivo.

  • 5- Existem situações que exigem maior compreensão do cônjuge, como quando a abstinência acontece por cansaço extremo ou enfermidade do parceiro.

  • 6- Respeito às crenças e valores do cônjuge é fundamental. Nesse caso, é interessante observar o primeiro item.

  • 7- Bom lembrar que a relação sexual não se inicia no ato e sim numa preparação diária com carinho e atenção.

  • A intimidade sexual do casal é o comprometimento do amor que une os cônjuges e se manifesta em ato. É, acima de tudo, o desejo de provocar felicidade e trocar energia benéfica. Sendo assim, não pode existir espaço para a manifestação do egoísmo.

  • Como explica a psicóloga Maria Eugênia Damaceno: “Numa relação saudável, há trocas: ambos dão e cedem, e isso acontece naturalmente. Se não for assim, a relação passa a ser de mão única. Então, posso dizer que não há relação”.

  • Advertisement
  • Um casal comprometido com o sentimento de amor e união do casamento busca conhecer seu cônjuge no sentido de satisfazer suas vontades e seus desejos mais íntimos.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.

Website: https://www.youtube.com/user/SuelyBuriasco

Não há lugar para o egoísmo na intimidade conjugal

O egoísmo pode ser fatal no casamento, assim, é importante fazer considerações sobre essa chaga no relacionamento íntimo do casal.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr