5 sugestões para ensinar uma criança sobre como se proteger

Lembrem-se de que crianças são puras e que o próprio Deus tem especial carinho por elas, a ponto de alertar aos adultos que caso não se tornem como criancinhas não receberão sua recompensa maior.

6,303 views   |   19 shares
  • Para o filósofo alemão Nietzsche “a criança é um espírito livre, ela representa a superação dos valores morais e a criação de novos valores. Ela é pura vontade, puro desejo e pura espontaneidade. A criança é a afirmação da vida, é o esquecimento. Ela deseja a vida, o prazer e as brincadeiras, mas não sente culpa por isso. Ela se esquece das surras e das injúrias".

  • Em Mateus 18:3-4 podemos ver que Jesus fala sobre a pureza da criança e como os adultos devem se espelhar nelas para serem melhores “(...) Se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus. Portanto, aquele que se tornar humilde como este menino, esse é o maior no reino dos céus”.

  • Infelizmente é justamente a pureza da criança, sua inocência e vulnerabilidade que a coloca em risco neste mundo de adultos.

  • Ensinar as crianças

  • É responsabilidade dos adultos ensinar as crianças sobre os perigos que as cercam. A família tem o dever de proteger suas crianças, mostrando a elas os perigos e ensinando-as como se proteger deles. Junto à família tem o governo e a sociedade como corresponsáveis por protegê-las.

  • Por isso campanhas são elaboradas todos os anos, leis são aprovadas e instituições criadas com a intenção de proteger as crianças. Veja mais sobre os direitos das crianças no Estatuto que garante sua proteção.

  • Cuidados com as crianças

  • Como vimos no início do artigo, criança tem tanta pureza que não se preocupa com o que ocorre ao seu redor e os perigos que estarão correndo se simplesmente estiverem desatentas. Por isso a criança não deve ficar sozinha, precisa da supervisão de um adulto responsável por ela.

  • Criança é curiosa, quer conhecer e explorar tudo ao seu redor, portanto todo cuidado é pouco quando se trata de sua proteção. Cuidados com eletricidade, com produtos tóxicos, objetos cortantes, fogo, água, e tantas outras situações que podem colocá-la em perigo. Tem uma frase que exemplifica bem essa vulnerabilidade “criança não tem noção do perigo”. E é uma grande verdade, suas habilidades cognitivas não estão prontas para alertá-las de todos os perigos.

  • Mesmo com o instinto de sobrevivência que provoca reflexos e sensações de perigo, estes não são suficientes para evitar que se machuquem.

  • Advertisement
  • De todos os perigos, o mais lamentável está na maldade do adulto que se favorece da ingenuidade da criança e a coloca em risco.

  • O que a criança precisa saber

  • Creio que todos nós, quando crianças, ouvimos de nossos pais, professores e familiares a frase: "Não fale com estranhos!"

  • É muito importante que ensinemos esse princípio às nossas crianças, mas não é o suficiente, pois se um estranho quiser fazer mal a uma criança não será o fato dela não falar com ele que irá inibir sua ação.

  • A criança precisa saber como se defender e como reagir, além de que não deve confiar em estranhos. Ensine-a que:

    1. Seu corpo é sagrado e que ninguém, seja ele conhecido ou estranho, pode tocá-lo ou sugerir atos que violem sua pureza.

    2. A criança tem que ter segurança para dizer NÃO. É preciso que ela saiba que mesmo sendo criança tem direitos e não precisa permitir que outras pessoas a machuquem, ela precisa ter segurança para dizer NÃO e pedir ajuda.

    3. A criança precisa saber em quem ela pode realmente confiar e que deve sempre relatar qualquer coisa estranha que venha a acontecer, seja em sua casa, na escola, na igreja ou em qualquer outro lugar que esteja. Independente de quem a tenha feito mal, a criança precisa ter segurança e facilidade para expressar seus sentimentos.

    4. A criança precisa aprender que em caso de violência ou perigo deve gritar e correr, não desistir nunca de salvar sua vida. Assim pode, em caso de ser atacada, inibir a ação do agressor e chamar a atenção de outras pessoas.

    5. A criança precisa saber:

    6. Seu nome, nome dos pais e dos familiares completos.

    7. O endereço de sua casa, dos avós e outros parentes.

    8. O número do telefone para emergências, pais, tios e irmãos além de órgãos como Polícia (190) e Bombeiro (193).

  • Além dessas cinco coisas básicas, os pais e familiares não devem se descuidar. Os professores, vizinhos e amigos não podem se eximir de sua responsabilidade de ajudar caso identifiquem ou suspeitem de risco ou violência contra uma criança.

  • Lembrem-se de que crianças são puras e que o próprio Deus tem especial carinho por elas, a ponto de alertar aos adultos que caso não se tornem como criancinhas não receberão sua recompensa maior.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe agora...

Graduada em Administração de Empresas com MBA em Empreendedorismo. Casada mãe de 6 filhos, avó de 2 netos. Atua profissionalmente como Analista Instrutora da Educação Empreendedora no SEBRAE - SP. Como hobby gosta de artesanato, música e leitu

5 sugestões para ensinar uma criança sobre como se proteger

Lembrem-se de que crianças são puras e que o próprio Deus tem especial carinho por elas, a ponto de alertar aos adultos que caso não se tornem como criancinhas não receberão sua recompensa maior.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr