Meu filho na prisão: As coisas que aprendemos com essa experiência como família

Este artigo fala sobre a dura tarefa de permanecer inteiros como família, em uma circunstância adversa, e ser úteis, sem morrer de dor na tentativa.

30,545 views   |   277 shares
  • MEU FILHO NA PRISÃO? Enquanto meu marido estacionava o carro, entre lágrimas eu lia a placa que dizia: "Penitenciária". Simplesmente não podia sair do carro, meu marido me deu a mão e me ajudou a atravessar a rua, que pareceu a maior de minha vida. Ele me abraçava e dizia: "Não é um cemitério, ele vai sair daqui", e eu perguntava: "Amor, onde falhamos? Por que temos que vir ver nosso filho aqui?" Ele não me respondia. Ele também estava chorando e acho que não sabia a resposta. Enquanto esperávamos que alguém nos atendesse, eu me lembrava da cena do dia anterior, quando recebemos a terrível notícia de que nosso filho iria para a prisão. Era 22 de dezembro, e uma das coisas que nós e nossos outros filhos dizíamos, todos reunidos e abraçados e chorando diante de tão dura notícia, era que seria o pior Natal de nossas vidas. De repente, a porta se abriu e um policial tentava me acalmar, enquanto eu repetia que aquilo tinha que ser um engano. Com piedade em seus olhos o policial ofereceu para que eu visse meu filho pelo menos um pouquinho. Ele faria uma exceção, já que me viu tão desesperada e era véspera de Natal, um dia tão especial para as famílias. Foi uma das cenas mais tristes de minha vida. Meu filho algemado que me dizia: "Desculpe, mãezinha. Por favor, não chore mais". Eu o abracei bem forte e disse: "Amor, por favor, que isto não seja somente uma má experiência, mas que seja a lição de sua vida".

  • Quais são algumas das coisas que aprendemos com essa lição? Qual é a melhor maneira de reagir como família? Eu compartilho o seguinte - algumas coisas talvez possam servir para quem passar por uma situação semelhante:

  • Procure aprender com essa experiência

  • Eu repeti essa frase a meu filho muitas vezes durante esses eternos quatro meses e dezesseis dias de prisão: "Amor, por favor, que isto não seja somente uma má experiência, mas que seja a lição de sua vida". Dias difíceis, sempre pensando se o machucariam, se ele iria comer, como ele estava se sentindo e mais outras mil coisas.

  • Buscar unidade familiar

  • Entre nossos filhos e nós, nos revezávamos para que não faltasse a presença de nenhum em cada visita, para que ele tivesse nossos beijos, abraços, risos, conversas.

  • Faça-o sentir que ainda é parte da família

  • Queríamos que ele soubesse das últimas novidades de seus sobrinhos, que ele ama de todo coração.

  • Faça sua estadia na prisão mais humana

  • Juntávamos todo o dinheiro que tínhamos para comprar mantimentos e tudo o necessário para sua higiene pessoal e até mesmo para que pudesse compartilhar com seus companheiros de cela e sua vida fosse mais fácil naquele lugar terrível.

  • Advertisement
  • Não perca a esperança

  • Como expressar o quão difíceis, tristes e desesperantes foram esses meses? Mas o que posso expressar é que hoje, pouco mais de um ano após esse ocorrido tão triste, quando o vejo feliz e que até formou uma bela família, acredito firmemente que foi a lição de sua vida e ele nunca mais vai cometer um erro que o leve novamente a esse lugar.

  • Detecte os problemas a tempo

  • Além disso, eu também tenho a resposta para a pergunta que fiz ao meu marido naquele trágico dia: "Onde falhamos?" Sim, é verdade, falhamos em muitas coisas, como qualquer pai, porque os filhos não vêm com um manual de instruções, mas não conseguimos ver nossas falhas a tempo, como falha qualquer ser humano porque essa é nossa condição: somos falhos.

  • Nunca perca a fé em Deus

  • Aprendemos que o único que não falha é Deus e que, com fé, podemos ver Sua mão, Seu poder, Sua orientação.

  • Procure aumentar o amor na família

  • Agora que a experiência já passou, estamos orgulhosos de nossa bela família e percebemos mais do que nunca por causa dessa experiência que vivemos: que seja qual for o erro que qualquer um de nós cometer, ou a mais bela notícia que qualquer um de nós tenha, estaremos todos lá para ajudá-lo, para rir ou chorar sem julgar nem reclamar, basta estar lá e isso é o melhor que podemos transmitir aos nossos filhos, e eles aprenderam e brindam com tanto amor como uma verdadeira FAMÍLIA que somos, o melhor que temos nesta vida.

  • Traduzido e adaptado por Sarah Pierina do original ¿Mi hijo en prisión? Las cosas que como familia aprendimos de esa experiencia, de Rita Ibars.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Meu filho na prisão: As coisas que aprendemos com essa experiência como família

Este artigo fala sobre a dura tarefa de permanecer inteiros como família, em uma circunstância adversa, e ser úteis, sem morrer de dor na tentativa.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr