Disciplina e castigo: Não são a mesma coisa

É importante saber que mesmo que os castigos tenham sido utilizado por gerações, o castigo não é o mesmo que disciplina. A disciplina leva tempo, e o castigo é imediato. A disciplina é mais difícil..

3,135 views   |   10 shares
  • Todos nós já passamos pelo momento em que nossa paciência se esgotou. Podemos sentir a frustração como água fervendo a ponto de se evaporar, já falamos com suavidade e depois começamos a gritar, e ainda assim nossas regras não são obedecidas e acabamos dando um castigo severo com a esperança de que o filho escute, aprenda e nos respeite. O pior da situação é que na maioria das vezes não funciona, e acabamos nos sentindo um fracasso, enquanto o filho leva as coisas à maneira dele. Ninguém nunca disse que criar filhos seria fácil, especialmente quando desobedecem de propósito, mas sabemos que é o nosso trabalho mais importante, pois estamos tentando fazer com que cresçam com uma bússola moral interna, e fazê-los sentir-se como membros da família e cidadãos responsáveis.

  • É importante saber que mesmo que os castigos tenham sido utilizado por gerações, o castigo não é o mesmo que disciplina. A disciplina leva tempo, e o castigo é imediato. A disciplina é mais difícil, e o castigo é o caminho mais fácil. A disciplina cria uma pessoa com princípios morais, enquanto o castigo não. É importante mencionar que ao menos uma parte do nosso trabalho como pais deve ser dedicada à disciplina. Se realmente estivermos mandando mensagens positivas a nossos filhos, a disciplina deveria ser algo mínimo. Essas mensagens positivas são as seguintes: Eu o amo (mesmo quando você é desobediente), Eu o aceito do jeito que você é, você é importante e essencial em minha vida, você faz a diferença, dedico tempo para escutá-lo porque me importo com você, sua opinião é válida ( mesmo que às vezes eu não concorde com ela), e amo você o suficiente para lhe ensinar. Se seus filhos receberem essas mensagens, a necessidade de ficar brava se reduz drasticamente.

  • Mesmo assim, haverá momentos em que os filhos irão desobedecer e precisarão de uma sanção disciplinar para aprender. A seguir estão quatro maneiras que podemos usar para disciplinar com sanções, e não simplesmente castigar, obtendo assim resultados muito melhores e uma mamãe mais tranquila:

  • 1. A sanção deve estar relacionada com o que o filho fez de errado

  • Ou seja, se ele quebrou um vaso de vidro, o castigo seria tirar seus brinquedos, mas a sanção disciplinar seria que ele ajudasse com certos afazeres da casa para ajudar a pagar por um novo. Quando os filhos veem que há relação entre seus atos e a sanção, a aprendizagem está a caminho, enquanto o castigo somente leva ao rancor e à raiva, pois eles não veem a relação.

  • Advertisement
  • 2. Sempre devemos lhes dizer qual é a sanção disciplinar antes que eles desobedeçam

  • Quando você diz a consequência antes, já não será surpresa quando ela acontecer. E o mais importante é que quando desobedecerem, poderemos dizer que eles sabiam a consequência, mas decidiram desobedecer. É essencial darmos a eles a responsabilidade da desobediência para que aprendam e entendam que eles mesmos escolheram sua consequência.

  • 3. Sempre demonstre amor após a sanção ter sido paga

  • Logo que o filho tenha cumprido a sanção é extremamente importante que ele se sinta amado, e saiba que no final das contas estamos orgulhosos por ter passado pela consequência de suas ações.

  • 4. Converse sobre o que aprenderam com a sanção

  • É importante falar brevemente sobre o que aprenderam com essa experiência, e o que farão no futuro. Dessa forma, podemos saber que estão realmente absorvendo as lições.

  • Ser pai/mãe não é fácil, mas quando contamos com as ferramentas necessárias, podemos orientar nossos filhos mais facilmente e moldá-los lentamente para ajudá-los a se tornarem as pessoas que devem ser. Esse é um trabalho do qual nunca iremos nos arrepender, independentemente de quanto tempo, suor e lágrimas investirmos.

  • Traduzido e adaptado por Sarah Pierina do original Disciplina y castigo: No son lo mismo, de Denhi Chaney.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Leia o artigo, viva os ensinamentos e compartilhe!

Denhi Chaney é formada pela Universidade de Brigham Young com mestrado em Terapia de Casal e Familiar. Ela também é esposa e mãe de um filho.

Disciplina e castigo: Não são a mesma coisa

É importante saber que mesmo que os castigos tenham sido utilizado por gerações, o castigo não é o mesmo que disciplina. A disciplina leva tempo, e o castigo é imediato. A disciplina é mais difícil..
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr