Como o ciúme sufoca o amor

É importante refletir sobre as origens do ciúme e como ele pode ser prejudicial em uma relação amorosa, a fim de aprender a lidar com ele e manter a serenidade que o verdadeiro amor propicia.

4,073 views   |   15 shares
  • Interessante a afirmação da psicanalista Regina Navarro Lins no artigo Possessividade e ciúme: "Alguns consideram o ciúme universal, inato. Outros, entre os quais me incluo, acreditam que sua origem é cultural, mas é tão valorizado, há tanto tempo, que passou a ser visto como parte da natureza humana". O ciúme não é, como muitos ainda acreditam, atributo do amor. A experiência comprova que o ciúme prejudica as relações amorosas tão intensamente quanto se manifesta.

  • Insegurança

  • Todo ser humano passa por períodos em que se encontra mais ou menos inseguro. Ninguém é totalmente seguro o tempo todo e em todas as situações. Isto é, até certo ponto, natural, desde que a pessoa busque sair dessa condição, enfrentando e vencendo seus medos. Entretanto, pessoas que vivem em estado de insegurança cultivam pensamentos e ações negativas e o ciúme é uma dessas manifestações. Pessoas com histórico de traição, rejeição ou abandono possuem tendência maior a sentirem-se ameaçadas pela perda. O ciúme em exagero é consequência da insegurança e sinal de que a autoestima está em níveis baixos.

  • Apego

  • Pessoas controladoras tendem a ser muito ciumentas com os que dedicam afeto, não por amor, mas por sentimento de posse. Muitos se desculpam dizendo que é demonstração de zelo, mas na verdade é uma forma nociva e egoísta de reter, vigiar e reprimir. O que move o apego é a vontade sem limites de querer controlar o parceiro ou parceira e disso resulta um comportamento sufocante que desestabiliza a relação amorosa. Daí surge o chamado "amor pegajoso" que muito pouco tem desse sentimento sublime e mina qualquer possibilidade de vida equilibrada a dois. A prática do desapego é como um filtro que purifica o sentimento e mantém no casal a vontade de compartilhar e de estar junto.

  • Amor

  • Não há como definir de forma simplista os sentimentos. A complexidade do ser humano não é algo que se explique por formulas, assim como não há receitas prontas para desenvolver bons relacionamentos. No entanto, muito se pode fazer a partir do conhecimento de que o homem se sente feliz quando em equilíbrio e, nessa busca, a experiência e o estudo de especialistas ajudam muito. O fato é que o amor quanto mais próximo da essência humana, mais puro se torna. E sendo a liberdade um anseio natural, nada que sufoque, que prenda ou intimide pode ser confundido com esse sentimento. O amor liberta, compartilha, acrescenta e, ao dividir-se, multiplica-se gentilmente, docemente e incondicionalmente.

  • Advertisement
  • Liberdade

  • O amor tem seus próprios atributos e refletir sobre esse sentimento é o caminho para encontrar a segurança capaz de mantê-lo com a serenidade que lhe é próprio. Assim, quando amar, permita que o ser amado seja livre, não queira controlá-lo ou determinar o que ele pode ou não fazer. Fuja do engodo do apego. Quanto mais você tentar prender alguém, mas cedo você o perderá. Respeito à individualidade é um quesito fundamental nos relacionamentos sadios; assim, direcione suas energias por se tornar uma pessoa cada vez mais interessante e tenha certeza de que quem você ama estará sempre a seu lado por vontade própria.

  • Lembrando o filósofo Grego Hermógenes: "Medo se vence com segurança. Apego se vence com renúncia. Aversão se vence com amor".

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe agora...

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.

Website: https://www.youtube.com/user/SuelyBuriasco

Como o ciúme sufoca o amor

É importante refletir sobre as origens do ciúme e como ele pode ser prejudicial em uma relação amorosa, a fim de aprender a lidar com ele e manter a serenidade que o verdadeiro amor propicia.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr