Os 7 pecados capitais no matrimônio

Você peca em seu relacionamento?

247,851 views   |   494 shares
  • Muito se tem falado sobre os 7 pecados capitais em discursos religiosos através dos tempos. Mas eles afetam seu casamento?

  • A seguir, você descobrirá verdades eternas que podem salvar seu matrimônio.

  • 1. Luxúria

  • Caracterizado por pensamentos excessivos de natureza sexual, ou um desejo sexual confuso ou incontrolável. Hoje fala-se muito sobre o vício em sexo. A pornografia, adultério, fornicação ou mesmo esse seu desejo sexual incontrolável podem destruir seu casamento. As relações sexuais são necessárias no casamento. Certifique-se de que seu cônjuge esteja sexualmente satisfeito para que, em último caso, não tenha que procurar em outros lugares. Se no seu relacionamento você não pratica sexo suficiente, tente controlar seus impulsos e saber pedir e criar o momento adequado para que seu cônjuge sinta vontade de estar com você e compartilhar esse momento tão íntimo e sagrado. A virtude oposta à luxúria é a castidade.

  • LEIA MAIS sobre o papel da castidade num casamento onde Deus estã presente.

  • 2. Preguiça

  • O lazer parece não ter efeito nenhum sobre o casamento, no entanto, está ligado a sua irmã, a indiferença. A mente que não está ocupada com algo produtivo é uma mente que não trabalha, está doente ou inválida de alguma forma. Então ela produz indiferença para com o cônjuge. Cumpra com entusiasmo suas tarefas domésticas e do trabalho. Quando seu cônjuge quiser lhe contar algo, dê-lhe toda sua atenção. Preocupe-se em saber como ele está, se precisa de algo, se está doente ou com fome, ou se está com vontade de conversar ou sair para passear. Evite as atividades que são só para você, como começar a jogar um videogame sozinho, ou navegar na internet. Seu cônjuge com certeza deseja passar um tempo com você depois de estarem separados devido ao trabalho. Diligência é a virtude em contraste com a preguiça.

  • LEIA MAIS sobre como o trabalho pode purificar o caráter.

  • 3. Gula e embriaguez

  • O consumo excessivo ou desnecessário de comidas ou outras substâncias como álcool ou drogas se enquadram nesta categoria. Essas práticas são viciantes e destrutivas. O consumo de álcool, por exemplo, pode levar a atos de violência ou outros dos quais você com certeza se sentirá envergonhado. Nenhum desses excessos irão ajudar sua autoestima, pelo contrário, irão destruí-la e farão com que você perca seu valor individual e respeito próprio. Seu cônjuge, que o ama, sofrerá com você longas horas de solidão e desesperança diante de um vício que parece insuperável. Evite qualquer excesso, e corte completamente o consumo de qualquer substância que cause dependência, pois isto só te levará a um beco sem saída. A virtude antagônica à gula é a temperança.

  • Advertisement
  • LEIA MAIS sobre vícios e como eles podem destruir uma família.

  • 4. Ira

  • Também conhecida como raiva ou ódio, é um sentimento cheio de impaciência e intolerância. Não fique bravo com seu cônjuge, seja paciente. Tenha em mente que todo mundo comete erros. Leve as coisas com senso de humor e você verá que nada é tão grave quanto parecia um momento atrás. Aprenda a controlar suas emoções. Pratique meditação, leia a Bíblia ou outro livro religioso que traga paz à sua alma, ore ao seu Deus, respire fundo e leve uns minutos para esfriar a cabeça quando alguém disser algo que lhe irrite ou que não lhe agrade. Não deixe sair de sua boca a primeira coisa que vier à mente. Pense bem antes de falar, e nunca, NUNCA, use a violência com seu cônjuge. Lembre-se que a violência pode ser física, verbal ou emocional. Uma boa dose de paciência, a virtude oposta à ira, irá acalmar esses ataques de raiva.

  • LEIA MAIS sobre como controlar seu temperamento e desenvolver a paciência.

  • 5. Inveja

  • Este sentimento prejudicial se alimenta e se diverte com o sofrimento dos outros. Você não somente deseja ter a propriedade de alguém, mas também quer que os outros sejam privados do que lhes pertence. Você nunca deve desprezar seu cônjuge em seu relacionamento. Trate-o como igual. Você deve ter empatia pelas tristezas de seu cônjuge e tentar fazê-lo feliz. Se você se sentir miserável, por algum motivo, não arraste seu cônjuge com você para o fundo do poço. Seja feliz por suas realizações, mesmo que isso signifique que você fique em segundo plano por um momento. A virtude que cura a inveja é a caridade.

  • LEIA MAIS sobre como a caridade pode ser uma das ferramentas para trazer mais felicidade ao seu casamento.

  • 6. Avareza

  • É outro pecado por excesso, particularmente atribuído à aquisição de bens materiais. Se você for o único provedor da casa não sinta que todo o dinheiro é seu e só você pode administrá-lo e gastá-lo. Se você e seu cônjuge trabalham, não dividam os lucros. Coloquem todo o dinheiro em apenas uma conta bancária, conjunta se for possível, desta forma não sentirão que um contribui mais que o outro. Não fique obcecado em ganhar mais e mais dinheiro e trabalhar incessantemente. Você nunca se sentirá satisfeito com suas riquezas, porque você nunca pode ter suficiente daquilo que você não precisa. Dedique, ao invés disso, mais tempo ao seu cônjuge, passem mais tempo juntos e desfrutem do fruto de seu trabalho. Do que adianta juntar e juntar bens, e nunca desfrutar deles? A virtude em antítese à avareza é a generosidade.

  • Advertisement
  • LEIA MAIS sobre como a generosidade de sentimentos pode abrir as portas para a felicidade duradoura no casamento.

  • 7. Orgulho

  • Conhecido também como o "pai de todos os pecados". Seus sinônimos são: arrogância, avareza, vanglória e insolência. Ele decorre da inimizade, como explicou o líder religioso Ezra Taft Benson. Uma pessoa orgulhosa nunca se inclinaria para pedir desculpas, o que em um relacionamento matrimonial pode ser uma arma mortal. Um relacionamento entre duas pessoas que convivem e na qual nenhum, ou somente um, sabe pedir perdão, não será um lar com felicidade plena. Aprenda a ser humilde, a amar e respeitar seu cônjuge. Controle seu ego e reconheça as excelentes habilidades, dons e talentos de seu cônjuge e seus esforços para lhe agradar. Seja um amigo fiel e companheiro constante da pessoa que você prometeu passar o resto de seus dias. O orgulho é curado com a virtude da humildade.

  • LEIA MAIS sobre a importância de deixar o orgulho de lado se quiser ser feliz e fazer o outro feliz no casamento.

  • Traduzido e adaptado por Sarah Pierina do original Los 7 pecados capitales en el matrimonio.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos e familiares..

Amiel Cocco Verbauwen é Editor Chefe e Gerente Geral do site Familias.com. Possue licenciatura em Marketing e Comunicações pela Universidade Brigham Young, e também formou-se como Professor de Piano pelo Conservatorio Ibero-Americano Rossini. Mora atualmente em Buenos Aires, Argentina com sua esposa e duas filhas.

Os 7 pecados capitais no matrimônio

Você peca em seu relacionamento?
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr