Use sua voz interior. . . Mãe!

Tornem-se aqueles pais que nunca gritam. Aprendam dicas e truques para obter resultados sem aumentar seu volume de voz ou bradar: "Porque eu mandei!

1,009 views   |   4 shares
  • Nossos filhos não são perfeitos. A má notícia é que seus pais também não são. Haverá dias em que seremos testados até o limite de nossas habilidades como pais.

  • Lembro-me de como fiquei chocada a primeira vez que ouvi a voz da minha mãe saindo da minha boca. Ouvi a mim mesma gritar com meus filhos: "Porque eu mandei!" Essa frase universal que significa o início de um colapso nuclear dos pais.

  • Eu gostaria de poder dizer que foi a última vez que eu gritei com meus filhos, mas eu estaria mentindo. Eu posso dizer que foi a primeira vez que eu pensei buscar maneiras de ser uma mãe melhor. Eu não estava sozinha em minha luta como mãe.

  • Gritar, ocasionalmente, não é abuso verbal. Pode ser que você esteja tentando alertar uma criança para ficar longe do perigo ou impedi-la de fazer algo perigoso. Torna-se verbalmente ou emocionalmente abusivo quando é frequente, consistente, humilhante e com intenção de magoar. Mesmo que gritar não seja abuso, é a melhor atitude para os pais?

  • Há muitas razões para não gritar com as crianças. Elas incluem

  • 1. Gritar não funciona sempre

  • Pode funcionar por um curto período de tempo, quando as crianças são pequenas, mas à medida que crescem, geralmente, começam a gritar também.

  • 2. Gritar é contagiante

  • Quando os pais gritam com as crianças, as crianças gritam umas com as outras, com os amigos e talvez até mesmo com o cão da família. Nossas crianças aprendem melhor nos observando. Se eles nos veem gritar, eles aprendem a gritar.

  • 3. É difícil ensinar as crianças quando gritamos

  • Se você tiver que gritar para manter uma criança segura, em seguida, ensine-a. Por exemplo, se você gritar com uma criança para que saia da rua, em seguida ensine-a como atravessar a rua em segurança.

  • 4. Uma criança que ouve gritos o tempo todo pode passar a ignorar os gritos

  • Gritar perde o poder quando o fazemos muitas vezes. Há uma grande quantidade de energia por trás de algo dito em voz alta, tente guardar o grito para palavras importantes como: "Fogo!"

  • Então, se você aprendeu que o "Porque eu mandei", termo mágico gritado por mães e pais em todos os lugares não funciona, e se você está pronto para parar de gritar e começar a verdadeira paternidade , aqui estão algumas coisas que você pode fazer:

  • 1. Mudar o ambiente

  • Se você está sempre gritando com seus filhos para ficarem longe do pote de biscoitos, talvez seja hora de colocar o frasco fora do alcance. Às vezes, uma simples mudança no ambiente é melhor do que ter que dizer: "Não!" ou "Não toque nisso!" o tempo todo. Se você não quer que seu filho toque em algo, mude-o de lugar.

  • Advertisement
  • 2. Mude suas expectativas

  • Enquanto as crianças crescem espera-se que façam coisas normais para a sua idade. Assim como nós, nossos filhos podem ficar frustrados e oprimidos quando aprendem coisas novas. Um novo zíper em um casaco ou amarrar os sapatos pode ser estressante para dedos pequenos. Quando você planejar o seu dia, adicione tempo extra para que você possa esperar pacientemente que os pequenos dedos amarrem os sapatos e fechem as jaquetas.

  • 3. Simplifique horários

  • Ouvi falar de crianças que têm balé, piano, escola, igreja e ainda trabalhos voluntários e outras obrigações dignas. Suas vidas podem tornar-se tão agitadas como de adultos. Elas precisam de tempo calmo e relaxamento, assim como nós. Se planejar eventos e atividades para elas em todos os momentos do dia, a família inteira vai ficar cansada e vai querer gritar.

  • 4. Saber quando você precisa de uma pausa

  • Não há problema em pedir ajuda. Saiba quando você está perto do limite de sua paciência ou ficando sem gás. Peça a um amigo ou o seu cônjuge que cuide das coisas para você ter uma pausa, tire um cochilo ou contrate uma babá e saia para uma caminhada.

  • 5. Lembre-se de suas prioridades

  • Tenha em mente que seu filho é mais importante do que o vaso de cristal que ele quebrou, mesmo que sua avó o tenha dado a você.

  • 6. Planeje falar em voz baixa

  • Peça as crianças para usarem "as suas vozes interiores." Então, dê o exemplo. Recompense a si mesma por dias que terminam felizes e sem gritos.

  • 7. Seja um ouvinte melhor

  • Pratique escutar mais. Quando seu filho está tendo um bom dia, fale e dê atenção positiva e ele vai querer ouvir, mesmo quando você fala em voz baixa.

  • As palavras que dizemos aos nossos filhos e cônjuge são importantes e serão lembradas. Elas dizem aos nossos filhos o que eles são e como nos sentimos em relação a eles. Escolha suas palavras com cuidado e fale com amor.

  • _Traduzido e adaptado por Stael Pedrosa Metzger do original Use your inside voice...Mom!de Shannon Symonds.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Shannon Symonds worked 14 years as an Advocate for families experiencing Domestic or Sexual abuse while raising 6 children in Seaside Oregon. She loves to laugh, write, run, paint and most of all play with her family and friends.

Website: http://shannon.symonds.wordpress.com

Use sua voz interior. . . Mãe!

Tornem-se aqueles pais que nunca gritam. Aprendam dicas e truques para obter resultados sem aumentar seu volume de voz ou bradar: "Porque eu mandei!
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr