5 maneiras de controlar as birras de seu filho

5 maneiras de evitar que seu filho faça birra. Para mim, isso tem funcionado com minha filha de três anos.

2,502 views   |   15 shares
  • Eu vi uma criança jogada no chão em uma poça de lágrimas. Isso aconteceu há uma semana, enquanto eu fazia compras e caminhava apressadamente pelos corredores do supermercado. Na pressa, de repente avistei a criança. Sua mãe, por sua vez, nervosa, tentava adivinhar o que o filho queria com tanta ansiedade. Não pude evitar parar e olhar.

  • Essa situação me fez lembrar das vezes que minha pequena tentou me chantagear para conseguir algo. E devo confessar que quando ela começava a fazer birra (isso com cerca de dois anos de idade), muitas vezes ela saiu ganhando, mas comecei a prestar atenção no ciclo de suas birras. Aprendi a diferenciar as razões pelas quais surgiam um ataque de raiva ou um de choro, aprendi a ouvi-la e a me colocar no lugar dela, aprendi a não ser manipulada e o mais difícil foi dizer "Não".

  • As crianças querem tudo para elas, e muitos pais caem no erro de fazer o que elas querem para evitar a todo custo que elas "sofram". Amar, cuidar e consentir aos nossos filhos não é errado, mas às vezes eles precisam aprender que não podem ter tudo, e muito menos através de birras. Portanto, vou contar aqui as cinco formas que me ajudam a tranquilizar minha filha toda vez que ela faz birra:

  • 1. Desvie sua atenção para uma direção diferente quando você perceber que ele vai começar uma birra. Se seu filho começar a fazer birra porque quer que você compre um brinquedo, pegue em sua mão delicadamente e peça que ele a acompanhe para encontrar a ração favorita de seu cachorro, faça com que seu olhar e atenção se desviem para outra coisa, que não seja o que ele quer. Você também pode pedir que cantem juntos sua música favorita ou contar uma história ou piada.

  • 2. Abrace-o ou levante-o do chão

  • É necessário controlá-lo, se apesar do item anterior ele continuar com a intenção de fazer birra e começar a gritar e a chutar. O importante é que você lhe dê uma explicação... As crianças, assim como você, precisam de motivos válidos para saber o por quê das coisas. Chegue perto dele, olhe-o nos olhos e com um tom de voz calmo diga: "Eu lhe entendo, sei que você queria que eu comprasse esse chocolate, mas lembre de que você não comeu, e você precisa primeiro colocar comidas saudáveis na sua barriguinha e depois compramos o chocolate". Conforme for concluir a frase, volte para o primeiro item, redirecione sua atenção.

  • 3. É imprescindível que você deixe sua atitude de mamãe compreensiva e mostre a ele que você é a autoridade, se apesar disso ele continuar gritando ou até começar a agredi-la. Sugiro que com um gesto de aborrecimento (evite brigar com ele ou insultá-lo), você lhe dê um aviso, você pode dizer: "Você está começando a perder o controle e assim não vai funcionar, eu disse não e não vou voltar atrás". Pegue-o pela mão com firmeza (sem machucá-lo) e leve-o com você, mas ignore tudo o que ele fizer ou disser. Com isso, você demonstrará que foi gentil e compreensiva, mas que não irá mais tolerar uma atitude ruim.

  • Advertisement
  • 4. Mantenha sua postura

  • Se você fizer isso bem feito, a esta altura o pequeno deve estar chorando e tentando se recuperar de sua "grande decepção". É importante que você continue ignorando o que ele diz e mantenha sua cara de aborrecimento. Ainda não é hora de ser carinhosa com ele, se você fizer isso, ele pode voltar à birra. Lembre-se de que nossos filhos nos testam até colocarmos um limite!

  • 5. É importante dar-lhe, carinhosamente, a explicação que você já havia dado no item dois

  • Quando seu filho tiver conseguido manter-se calmo por mais de cinco minutos é hora de falar com ele. É preciso que você explique de novo, e deixe bem claro que não irá ceder às chantagens. Pergunte se ele entendeu por que você disse não e escute o que ele diz, preste atenção nas emoções que ele expressa e diga-lhe para não fazer mais isso.

  • Não tenha medo de dar motivos para seus filhos, não importa se tem dois, cinco ou sete anos, não subestime seu entendimento. Você vai ver que quanto mais explicações racionais você der, mais rápido vão parar de fazer birra pela mesma situação. Se você não desistir e fizer isso com firmeza, ficará surpresa com os bons resultados.

  • Posso dizer que minha filha de vez em quando tenta fazer birra, mas ela parou de fazer isso com frequência, e agora é ela quem me diz: "Mamãe, primeiro você tem que comer e depois comprar o chocolate".

  • Traduzido e adaptado por Sarah Pierina do original 5 acciones para controlar los berrinches de mi hijo, de Paola López.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos e familiares..

Paola é formada em Psicologia pela Universidad Autónoma de Tamaulipas e tem duas graduações, uma em Orientação Familiar e outro em Assistencia Social e Voluntariado, desde então faz um ano que Paola dá terapia Psicológica.

5 maneiras de controlar as birras de seu filho

5 maneiras de evitar que seu filho faça birra. Para mim, isso tem funcionado com minha filha de três anos.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr