4 meios de um casamento sobreviver à traição

Buscar ajuda na experiência de especialistas é um grande passo para superar o trauma da traição e manter o casamento.

65,743 views   |   234 shares
  • Superar uma traição não é tarefa fácil, pois além das dificuldades emocionais de lidar com o fato em si, existe muita coisa envolvida. Mentiras e enganações passam a ser uma rotina na vida do cônjuge que trai, quando tudo é descoberto é inevitável que o abalo seja muito grande. "Afinal, quem é essa pessoa?" Costuma ser uma frase usual. A infidelidade tem ainda um lado social, envolvendo familiares e amigos, provocando preconceitos que podem impossibilitar a reconciliação.

  • Essas são questões de grande complexidade que devem ser tratadas com muito cuidado, principalmente quando existe a disposição dos cônjuges em retomar a relação. Se o seu casamento está vivendo uma crise assim, observe o que dizem os especialistas:

  • 1. Evite intromissões

  • conforme afirma Gisela Castanho, professora da Sociedade de Psicodrama de São Paulo: “Cada um sabe o quanto aguenta uma traição. Tem desde aqueles que não se importam tanto assim, até quem ache intolerável”. Muito palpite pode fazer você agir em desacordo com sua vontade e se arrepender depois. O drama é seu, você é que tem que conhecer os seus limites.

  • 2. Analise o seu grau de afetividade

  • o impacto da traição é diferente em cada caso, assim você precisa analisar seus sentimentos e ter em mente que esse não precisa ser um fim. Se ainda existe amor de ambas as partes é possível refazer os laços, mas o casal terá que ter muita maturidade para lidar com a crise. A autora do livro “Resgate de um Casamento”, a terapeuta Anna Sharp, escreveu: "Dá para superar e crescer se o amor permanece. Do lado de quem é traído, ajuda muito tentar responder a perguntas como, o que é mais importante: ter razão ou ser feliz? Proteger seu ego ou apostar na sua felicidade? Se você tem a compreensão do que aconteceu por dentro do outro, por que vai jogar tudo fora?”

  • 3. Fuja do papel de vítima

  • conforme afirmou a psicóloga Angélica Amigo: “O rancor vira um processo de vitimização em que o papel de sofredor, incompreendido e infeliz se torna cômodo, impedindo qualquer um de seguir em frente”. Importante observar que o papel de vítima é degradante e, consequentemente, não ajuda em nada. Bom mesmo é assumir responsabilidades e operar mudanças no próprio comportamento. Nada justifica uma traição, mas acusar o tempo todo só piora as coisas; melhor direcionar energias a favor de tornar o relacionamento mais harmonioso.

  • Advertisement
  • 4. Mude a ótica

  • é importante tentar entender o cônjuge em seus defeitos e carências. A psicóloga Araceli Albino explica: "Não encare o ato como algo que foi feito contra você, mas, sim, uma falha do outro, uma fraqueza ou uma necessidade. E lembre-se de que o outro existe "além de você", e que ele tem defeitos, carências ...". Veja as coisas por outro prisma e saia da situação de alvo; a ideia não foi ofender ou magoar você, embora essa tenha sido a consequência.

  • Por fim, não é humilhante ou entristecedor sobrepujar a traição e manter o casamento, muito pelo contrário, desde que seja uma atitude madura, é enobrecedor.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe agora...

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.

Website: https://www.youtube.com/user/SuelyBuriasco

4 meios de um casamento sobreviver à traição

Buscar ajuda na experiência de especialistas é um grande passo para superar o trauma da traição e manter o casamento.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr