Fase do namoro: 5 ações necessárias dos pais

Enquanto pais, somos limitados no que tange a proteção de nossos filhos. O que podemos fazer é orar pela proteção deles e educá-los para que saibam fazer boas escolhas.

5,169 views   |   shares
  • Há quem diga que nós criamos os filhos para o mundo, e há quem sofra muito com essa realidade.

  • Quando eles são crianças, o mundo deles está ao nosso alcance, nós somos o seu mundo, eles querem estar conosco o maior tempo possível, querem fazer aquilo que fazemos. Lembro-me de quando meu irmão era menor e meu pai lhe convidava para ir trabalhar junto com ele. Essa era a alegria do meu irmão, e ele se vestia igualzinho ao meu pai, de fato parecia muito ser meu pai em miniatura.

  • Com as meninas, a mesma coisa acontece, a mãe é o modelo que elas querem seguir.

  • Quando os pais já não são mais o modelo que os filhos querem seguir

  • Mas com o tempo as crianças vão se tornando adolescentes, os interesses vão mudando, e também nossos bebezinhos já não nos vêem mais como seus heróis.

  • O grupo de amigos se torna muito mais importante, e eles se afastam um pouco. Tudo isso é perfeitamente normal e faz parte desta coisa que chamamos crescer. Mas alguns pais sofrem muito nesse período, e em uma tentativa de impedir esse processo, ou de retardá-lo, ou ainda em uma tentativa de proteção, acabam tomando certas atitudes que no fim das contas só os afastam mais ainda de seus filhos.

  • A tão temida fase do namoro

  • O momento em que o adolescente decide namorar é uma dessas fases que pode ser muito crítica, se os pais não souberem lidar. Vejamos algumas sugestões que os pais podem seguir para ajudar a tornar esse processo, que é inevitável, menos conflituoso.

  • 1. Combine as regras antes

  • não importa se seu filho vai namorar com 16 anos ou com 20 anos, se você combinar tudo antes, pode evitar muitos conflitos. Estipule agora qual será a idade mínima, 16 é uma boa opção, pois o jovem já tem uma certa maturidade, combine quais serão as condições desse namoro: como, quando, onde e a que horas.

  • 2. Esteja sempre por perto

  • não se torne inimigo de seus filhos porque eles decidiram namorar, esteja por perto, receba em casa, conheça a família. Isso lhe trará segurança e também aproximará seu filho de você, e assim quando ele estiver com problemas, saberá que pode contar com os pais.

  • 3. Proibir não resolve e gera outro problema

  • acredite, se seu filho realmente quiser namorar, ele irá, você aceitando ou não. Se você proibir, corre o risco de expor seu filho a perigos que, se ele estivesse namorando em casa, seriam evitados.

  • 4. Promova a aproximação das famílias

  • isso contribui muito para tornar essa fase mais fácil. Relacionar-se com a família do namorado será positivo para ambos.

  • Advertisement
  • 5. Converse francamente

  • mantenham sempre um diálogo muito aberto com seus filhos sobre as regras que vocês esperam que eles cumpram, a respeito da castidade, gravidez na adolescência e o que mais for necessário. Se os pais não fornecerem as informações que os filhos precisam, eles irão buscar em outro lugar e aí não há como garantir que eles terão acesso a informações corretas, que estejam de acordo com os princípios e valores familiares.

  • Enquanto pais, somos limitados no que tange a proteção de nossos filhos, o que podemos fazer é orar pela proteção deles e educá-los para que tenham autonomia para decidirem por si mesmos os melhores caminhos. Nesse processo, ficamos apenas como meros espectadores e prontos para confortá-los e recebê-los de braços abertos quando as coisas derem errado, esse é o nosso papel.

  • O Pai Celestial nos trata da mesma forma, nós decidimos e quando estamos em agonia por nossos erros, recorremos ao abraço acalentador do Salvador, e Ele sempre nos receberá. Tomemos o exemplo do Salvador e façamos por nossos filhos o que Ele faz por nós.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Se gostou, compartilhe o artigo...

Taís Bonilha da Silva, estudante de Psicologia, atua na área da Saúde Mental. Participa do Programa de Monitoria na Universidade na disciplina de Análise do Comportamento. Esposa e mãe de 2 filhos.

Fase do namoro: 5 ações necessárias dos pais

Enquanto pais, somos limitados no que tange a proteção de nossos filhos. O que podemos fazer é orar pela proteção deles e educá-los para que saibam fazer boas escolhas.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr