7 ótimas razões para ser uma mãe de tempo integral

Este artigo não foi escrito com a intenção de ofender, causar pânico ou sentimento de culpa, mas de levar as mães que trabalham fora ? séria reflexão.

8,343 views   |   39 shares
  • Até que ponto vale a pena trabalhar fora e terceirizar os cuidados dos meus filhos?

  • Sei que muitas mães adorariam dedicar mais tempo ao lar e aos cuidados dos filhos, mas precisam trabalhar muito, pois seu salário é a principal fonte de renda da família, se não a única.

  • Entre estas mães estão as divorciadas, as viúvas e as solteiras que não recebem pensão para seus filhos ou cuja pensão não supre suas necessidades; as que têm maridos impossibilitados de trabalhar; as que têm maridos que ganham muito pouco; as que têm maridos que não querem cumprir suas responsabilidades como provedores do lar. Se elas não trabalharem fora não terão as necessidades de seus filhos supridas.

  • Há mães, porém, que trabalham mais por prazer que por necessidade. Mulheres que têm o privilégio de optar por trabalhar fora ou não. Seu salário não faz muita diferença no orçamento familiar, pois é usado mais para comprar itens supérfluos que artigos de primeira necessidade.

  • Se você é uma dessas mães, gostaria que considerasse com carinho as 7 razões expostas abaixo, razões pelas quais vale a pena ser mãe de tempo integral, pelo menos enquanto seus filhos são pequenos.

  • 1ª Razão: Cuidar de crianças exige amor e dedicação abnegada

  • Nem todas as babás e cuidadoras cuidarão de crianças por vocação e amor, mas pelo dinheiro. A maioria das mães, porém, deseja dar o melhor de si nos cuidados de seus filhos. E o fazem por amor. São, portanto, as melhores pessoas indicadas para cuidar deles.

  • Estou certa de que se as crianças pudessem decidir quem seriam seus cuidadores, a grande maioria escolheria suas próprias mães. Exceto em raros casos, as mães serão sempre as pessoas mais indicadas para cuidar dos próprios filhos.

  • 2ª Razão: Há menos chances de as crianças adquirirem hábitos incompatíveis com os familiares.

  • Se há uma coisa que frustra uma mãe é perceber que seus filhos criaram hábitos ou aprenderam palavras que não condizem com os hábitos e linguajar familiar. Por mais que os pais se esforcem para lhes dar a melhor educação, quando ficam aos cuidados de outras pessoas por muito tempo, algo acabará saindo fora do curso. Ainda que escolham cuidadosamente quem cuidará deles, isso é quase inevitável.

  • 3ª Razão: É menos provável que seus filhos sofram abusos e maus-tratos

  • Infelizmente, todos os dias muitas crianças estão sendo vítimas de maus-tratos e abuso sexual. Muitas delas são vítimas dos cuidadores.

  • Este vídeo contém cenas revoltantes de maus-tratos diários de uma babá contra uma criança de dois anos.

  • Advertisement
  • 4ª Razão: Como saber se seus filhos estão realmente sendo bem cuidados e alimentados?

  • Infelizmente, algumas cuidadoras, nada profissionais, deixam as crianças com as fraldas sujas a maior parte do tempo. Largam-nas em um canto para brincar sozinhas, ou no chão frio, mal agasalhadas, para engatinhar. E sentam-se no sofá para assistir TV, ou ficam no computador ou no celular interagindo com os amigos nas redes sociais. Isso quando não comem os mingaus, as frutas e iogurtes que deveriam ser dados às crianças.

  • Parece um filme de terror, mas é realidade. Nem todos podem pagar creches ou babás profissionais nem instalar câmeras para monitorar o que acontece dentro de casa.

  • 5ª Razão: Você poderá estar presente em vários acontecimentos importantes da vida deles

  • Quando eles disserem suas primeiras palavras, derem os primeiros passinhos ou fizerem algo novo e engraçado, você estará lá para presenciar. Quando estiverem doentes e febris você se sentirá aliviada por poder ficar com eles. Não há dinheiro no mundo que pague isso.

  • 6ª Razão: O dinheiro que entra por um lado acaba saindo pelo outro

  • Você já parou para pensar se é financeiramente viável trabalhar fora? O custo para manter os filhos em uma creche ou para contratar uma babá de carteira assinada, pagando todos os seus direitos, é altíssimo. Em muitos casos, a maior parte do salário acaba ficando comprometido com esses gastos. E o que sobra acaba indo para as roupas e calçados extras, transporte e outros gastos que só existem porque você trabalha fora. Se além desses gastos você tiver empregada ou faxineira, aí mesmo é que fica inviável, dependendo da sua renda.

  • Uma mãe e dona de casa de tempo integral acaba fazendo verdadeiros milagres em termos de economia. Além de não ter nenhum daqueles gastos citados acima, consegue economizar nos materiais de limpeza, na água, luz e gás. Consegue preparar e reaproveitar melhor os alimentos e atender às necessidades da família como deseja. Uma família bem cuidada tem mais saúde e acaba economizando em remédios, consultas médicas etc.

  • 7ª Razão: A opinião dos especialistas

  • O pediatra e Membro do Conselho Brasileiro de Pediatria, José Martins Filho, lançou um livro que defende a presença da mãe para o bom desenvolvimento do filho nos primeiros anos de vida. Ele afirma em uma entrevista: “[As crianças] são, cada vez mais, terceirizadas e legadas a posições secundárias e terciárias na recepção de atenção, afeto, carinho, amor e cuidados. (...) Essa ausência de cuidados e de afeto determina problemas graves e sérios de educação e de formação da personalidade.” Ele chama atenção para o efeito dominó: “(...)adultos que sofreram abandono e terceirização na sua infância tendem, obviamente, a ter mais tendência a abandonar, a terceirizar seus filhos. É um terrível ciclo vicioso. ”

  • Advertisement
  • Ele fala daquilo que chama de “gaiolas de ouro”: “(...) crianças ricas,[são]aprisionadas, sem carinho e sem a presença dos pais, em um mundo que as transforma em miniexecutivas. É terrível essa situação. Por que será que jovens de classe média e alta estão cometendo crimes às vezes muito mais violentos do que os de classe menos privilegiada? O que será que está faltando na sua formação infantil? Estão terceirizando barbaridade aos filhos. Algumas creches estão até oferecendo pernoites para as mães que viajam ou estadias de vários dias para que mamãe e papai possam curtir as férias sossegados.”

  • As 7 razões acima, na minha opinião, são satisfatórias. Os filhos são parte de nós, merecem o nosso melhor. Não é o nosso dinheiro, brinquedos novos, um celular de última geração que eles precisam. Eles precisam de nossa companhia, de nossa atenção, de conversas frequentes. Eles só querem estar conosco.

  • Desejo que essa mensagem toque no fundo do coração das mães que deixam seus filhos aos cuidados de terceiros. Que, na medida do possível, consigam fazer mudanças ou ajustes na sua vida profissional e familiar a fim de exercer o chamado sagrado de mãe da melhor forma que puderem.

  • Algumas sugestões para resolver essa questão são a redução da jornada de trabalho, ou a mudança de atividade para algo que possam fazer em casa ou que lhes permitam horários flexíveis, ou trazer seu escritório para casa.

  • Às mães que não têm como fazer grandes mudanças eu digo: continuem dando o melhor de si! Saibam que, sejam quais forem seus sacrifícios, eles serão recompensados.

  • Leia também Dicas de ouro para mães que precisam trabalhar: 30 profissões que permitem uma jornada de trabalho reduzida e 20 ideias de trabalho em casa.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Erika Strassburger mora no Rio Grande do Sul, tem bacharelado em Administração de Empresas, escreve e traduz artigos para o site Família, é cristã SUD, pintora amadora de telas a óleo e mãe de três lindos guris, o mais velho com Síndrome de Down.

Website: http://erikastrassburger.blogspot.com.br/

7 ótimas razões para ser uma mãe de tempo integral

Este artigo não foi escrito com a intenção de ofender, causar pânico ou sentimento de culpa, mas de levar as mães que trabalham fora ? séria reflexão.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr