Mania de perseguição: Quando a implicância ultrapassa o limite

Desconfia de tudo e de todos? Uma certa dose de cuidado extra é necessária, mas aprenda quando isso vira doença e veja como se recuperar.

95,480 views   |   802 shares
  • Em um mundo inseguro, competitivo e cheio de problemas sociais que nos prejudicam diariamente é completamente normal que tenhamos certa desconfiança das pessoas, quer as conheçamos ou não, e em alguns casos até certo medo delas. Mas existe um limite saudável para todas as coisas. O fato de alguém ter um medo ou uma desconfiança obsessiva dos outros a ponto de prejudicar a vida social requer uma atenção cuidadosa, porque tais comportamentos podem representar a chamada “mania de perseguição”, que em casos mais severos, pode representar um sintoma de doenças psicológicas sérias, como a depressão.

  • Um pequeno teste

  • Grande parte das pessoas que sentem que o mundo está contra elas, na verdade, sofrem de problemas de autoestima, que acabam afetando seriamente as relações sociais, profissionais e até familiares. Então, se você já passou várias vezes pela sensação de que alguém não gosta ou está rindo de você sem motivos aparentes, quem sabe você tenha quadro de algum transtorno psicológico.

  • Embora a intensidade da mania de perseguição possa variar de um para o outro, de um modo geral os sintomas são semelhantes, mas para algumas pessoas esses sintomas podem tomar proporções descontroladas. Atente para alguns detalhes:

    • Você sente com frequência que alguém está olhando muito para você?

    • Já passou mais de uma vez por um grupo que estava rindo e acreditou que o motivo da piada era você?

    • Acredita com frequência que alguém não gosta de você mesmo que essa pessoa não tenha nenhum motivo?

    • Está sempre desconfiado de que algumas pessoas de seu convívio social, escola ou trabalho, por exemplo, estão continuamente tentando prejudicá-lo?

  • A resposta afirmativa a essas perguntas demonstra que você tem a mania de perseguição e com ela problemas de autoestima, que podem estar prejudicando suas relações sociais. Mas o que deve ser feito para tratar desse problema?

  • Entendendo o problema para obter a cura

  • É importante atentar para o fato de que a própria mania de perseguição é um sintoma para vários distúrbios ou problemas psicológicos. Por isso o ideal é que aquele que sofre com ela procure orientação com um especialista: psicólogo ou psiquiatra, para descobrir o que realmente está afetando as emoções e levando o indivíduo a ter tais sensações. Curar, por exemplo, problemas de autoestima pode ajudá-lo a afastar um pouco a ideia de que as pessoas não gostam de você.

  • Neste vídeo, o especialista em recursos humanos, Luiz Edmundo Rosa, afirma que quando você sente que há perseguição no ambiente de trabalho, uma boa alternativa seja conversar com alguém de confiança que participe do mesmo ambiente, já que ela pode clarear a falsa percepção de que há uma conspiração contra você. Mas, claro, esse caso é quando se trata de uma mania de perseguição moderada. Em outros, o tratamento terapêutico e até psiquiátrico deve ser a alternativa mais eficiente.

  • Advertisement
  • A psiquiatra Kátia Mecler também explica que o fato de alguém sentir que os outros não lhe dão valor pode ser a projeção dela mesma nas outras pessoas, ou seja, se aquele que tem mania de perseguição tem uma autoestima muito baixa, acreditando que tem pouco valor e que não merece créditos por nada, por exemplo, ele pode estar projetando esse sentimento externamente, por isso sente que os outros não gostam dele ou tentam prejudicá-lo.

  • Concentrar ações para elevar a autoestima é um método eficiente para amenizar a mania de perseguição, em casos moderados. Alguns desses métodos:

    • Realizar esportes ou atividades salutares que ajudem a afastar maus pensamentos;

    • Cuidar bem do sono, procurando dormir bem, em horários definidos;

    • Cultivar relações sociais saudáveis, evitando amizades que deixem a pessoa para “baixo”;

    • Procurar ambientes que trazem bons sentimentos, evitando ao máximo locais que não combinam com o jeito de ser da pessoa que tenha a mania de perseguição, como aqueles onde haja pessoas com ideias, comportamentos e padrões muito diferentes.

  • Reitero a seguinte informação: a mania de perseguição é apenas UM sintoma que reflete alguns transtornos psicológicos que merecem e precisam ser tratados. Mas não pense que se sentir perseguido de vez em quando seja necessariamente um grande problema, apenas se esse sentimento for muito frequente e estiver prejudicando suas relações sociais. Não deixe de assistir ao vídeo. Se você se identificou com este artigo e procure um especialista caso sinta a necessidade.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Márcia Denardi é jornalista, musicista e uma mãe e esposa loucamente apaixonada pelos filhos e pelo marido. Tem como objetivo profissional usar a informação para fortalecer as famílias. Curta a fan page www.facebook.com/blogmarciadenardi.

Website: http://marciadenardi.blogspot.com

Mania de perseguição: Quando a implicância ultrapassa o limite

Desconfia de tudo e de todos? Uma certa dose de cuidado extra é necessária, mas aprenda quando isso vira doença e veja como se recuperar.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr