Eu errei! E agora?

É importante refletir em como agir depois de cometer um erro para não transformá-lo em sofrimento ainda maior.

5,831 views   |   5 shares
  • Ninguém em sã consciência gosta de errar, mas existem pessoas tão perfeccionistas que entram em desespero porque não se permitem a possibilidade de cair em um engodo. Muitas ainda transformam seus erros em sofrimentos muito maiores por não o reconhecerem; e movidas pelo orgulho provocam grande estrago na própria vida e na dos outros.

  • O fato é que bem-intencionados ou não todo ser humano em algum momento incorre em erros, alguns menos significantes, outros de dimensões maiores. Diz o ditado popular que "errar é humano", não acredito no erro como um atributo humano, mas sim como um equívoco provocado pelas desordens que nós mesmos criamos.

  • Mas o fato é que se o erro já aconteceu não adianta justificar, o importante é encontrar uma forma de redimir-se dele.

  • E agora?

  • 1- Reconheça que errou

  • O primeiro passo é assumir o erro, caso contrário, você continuará errando e provocando sofrimento. Não queira "tapar o sol com a peneira" e fingir que nada aconteceu; chega sempre o momento em que a verdade vem à tona. Ao reconhecer você estará dando a si mesmo uma oportunidade digna de encarar a situação e pessoas envolvidas.

  • 2- Busque redimir-se

  • Remorso não resolve nada, procure alternativas para reaver o acontecido, ressarcir ou compensar o que ou quem seu ato prejudicou. Talvez isso não seja possível ou porque o estrago foi muito grande ou porque não lhe permitam o intento. De qualquer forma, busque ao menos amenizar os danos que seu erro provocou.

  • 3- Desculpe-se sinceramente

  • Peça desculpas mesmo que você já tenha ouvido que "falar não adianta", isso pode não produzir uma reação positiva instantânea, mas com certeza trará efeito em algum tempo. Procure demonstrar a contrariedade que está sentindo pelo que fez e o quanto gostaria de poder mudar a situação que criou. Fale com a alma e tenha paciência com aquele que você ofendeu.

  • 4- Aprenda com o erro

  • Esta matéria traz a seguinte afirmação: "(...) é fundamental enxergar os benefícios da mudança de curso e, assim, caminhar para o acerto". Aceitar as próprias limitações, trabalhando sempre no sentido de ampliá-las, é fundamental para não incorrer no mesmo engano e acertar da próxima vez. A ideia é ver o lado positivo do erro e crescer com ele, tornando-se uma pessoa mais madura, consciente e autoconfiante.

  • Advertisement
  • 5- Cultive o autoperdão

  • Aceitar que você é passível de erro e ser compreensivo consigo mesmo é também demonstração de humildade. Seguindo os passos acima é possível perdoar-se e livrar-se desse fardo. É difícil conseguir acertar no presente estando preso a erros do passado. O autoperdão é uma atitude corajosa e nobre que desvincula a pessoa do papel de vítima e da autoflagelação. Enxergue a lição além da situação e perceba que você é um aprendiz da vida e que, nessa condição, pode e deve ser muito melhor.

  • A melhor forma de livrar-se do erro, reconciliando-se consigo mesmo e com todos os envolvidos é demonstrar arrependimento genuíno que prove que houve em você uma mudança de coração. Transforme-se e verá que tudo na vida tem o sentido de aprendizado, aprimoramento e evolução.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.

Website: https://www.youtube.com/user/SuelyBuriasco

Eu errei! E agora?

É importante refletir em como agir depois de cometer um erro para não transformá-lo em sofrimento ainda maior.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr