Preservando a saúde quando trabalhamos sentados por longos períodos

Seja por trabalho ou no transporte, vendo TV, ficar sentado por muito tempo não é natural e este problema já é considerado o "novo cigarro". Saiba por quê.

2,203 views   |   shares
  • O ser humano mais primitivo não sofria dos problemas que sofremos agora. Embora haja raríssimos relatos de mellitus (urina doce) - no século XV antes de Cristo, já se descrevem sintomas que poderiam ser diabetes - estes são casos isolados e não uma epidemia como hoje. As mortes por complicações cardíacas eram raras. Obesidade praticamente não existia.

  • O ser humano era obrigado a movimentar-se o dia todo. Os trabalhadores eram em sua maioria agricultores, pastores, artesãos, donas de casa e caçadores, e não operadores de microcomputadores ou vorazes jogadores de videogame e aficionados por TV como hoje. Tampouco passavam horas sentados no trânsito diariamente.

  • A evolução tecnológica força o homem moderno a permanecer mais horas sentado do que deve. Isso pode trazer graves complicações à saúde e comprometer a qualidade de vida. Os efeitos costumam ser mais danosos que o vício de fumar.

  • Quanto mais tempo sentado, menos tempo de vida

  • Parece alarmista dizer isso, mas várias pesquisas como a citada neste feitas na Universidade de Leicester na Inglaterra, têm mostrado que "quem mais ficava assim (sentado por muito tempo) tinha um aumento de 112% nas chances de ter diabetes, 147% mais risco de desenvolver doenças cardiovasculares e a probabilidade 49% maior de morrer prematuramente - mesmo quando se exercitavam regularmente”.

  • O que é mais assustador é que esses resultados, baseados no tempo sentado, são iguais para quem é sedentário e para quem se exercita regularmente. Por quê? Porque o tempo sentado é maior que o tempo de exercício e seus efeitos são danosos ao organismo, mesmo os mais saudáveis.

  • Complicações

    • Quando se fala em problemas de saúde devido a ficar sentado muito tempo, logo pensamos na coluna ou nos pés inchados. Mas, infelizmente, esses são apenas uma parte do problema. Há muitos outros riscos envolvidos.

    • Obesidade e desenvolvimento de síndrome metabólica ou resistência à insulina que o corpo produz; o que pode acarretar diabetes do tipo II, hipertensão e baixo nível de bom colesterol.

    • Inatividade da panturrilha, também chamada de coração venoso periférico, a panturrilha tem um papel importantíssimo no retorno do sangue para o coração. Quando esse retorno fica lento, os pés e pernas incham.

    • Problemas circulatórios, devido à dificuldade de troca de gases do sangue, este se torna mais denso o que pode causar sérias complicações como varizes, prisão de ventre, hemorroidas e, em casos mais severos, embolia.

    • Probabilidade aumentada de doenças cardíacas, 54% maiores chances de infarto, e câncer, principalmente câncer colorretal.

  • Advertisement
  • Redução da expectativa de vida

  • No Portal da educação física é citado uma pesquisa australiana que conclui que "uma média de seis horas diárias, sentado, pode diminuir a vida de um adulto em espantosos 4,8 anos". Índice superior ao do cigarro.

  • Pode causar doenças renais e infecção urinária, principalmente entre as mulheres.

  • Como amenizar o problema quando é necessário permanecer sentado por várias horas

    • Ergonomia. Os princípios ergonômicos podem ajudar. Veja preciosas dicas aqui.

    • Cuidado com a cadeira, ela deve ser ergonômica e anatômica, acompanhando as curvas da coluna. Se ela se move para frente e para trás é ainda melhor, estudos mostram que balançar-se para frente e para trás na cadeira ajuda a aumentar a concentração e diminuir a letargia.

    • Mantenha-se recostado e com o pescoço ereto. Os pés devem estar apoiados no chão. Caso não seja possível deve-se adaptar com algum tipo de plataforma. A postura é fundamental para a boa saúde.

    • Os dois pés devem estar apoiados no chão e sem cruzar as pernas, o que prejudica a circulação sanguínea.

    • Interrompa o trabalho a cada 30 minutos, levante-se, ande, vá tomar água, alongue-se, enfim, mexa-se por, no mínimo, 10 minutos. Seu corpo agradecerá. Erguer-se várias vezes na ponta dos pés, mais ou menos 20 vezes, beneficia a panturrilha e o bom fluxo sanguíneo.

  • Ouça o seu corpo, ele sempre dá sinais quando há exageros. Tente viver de maneira mais natural possível, lembre-se do homem de dois ou três mil anos atrás. Aproveite cada oportunidade de exercitar-se. Já que não podemos abandonar nossos trabalhos e ir viver em uma ilha selvagem, pelo menos podemos tentar amenizar os danos.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.

Website: http://tedandoumaideia.blogspot.com.br/

Preservando a saúde quando trabalhamos sentados por longos períodos

Seja por trabalho ou no transporte, vendo TV, ficar sentado por muito tempo não é natural e este problema já é considerado o "novo cigarro". Saiba por quê.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr