TPM do tipo grave: Sintomas e tratamentos

Que as mulheres são um "caldeirão" de hormônios, todos sabem. O que muitas pessoas não sabem é o quanto as oscilações hormonais podem causar dor e sofrimento.

38,591 views   |   162 shares
  • É difícil até de se falar a respeito. Quando eu estava próxima de menstruar, todos em casa percebiam. Meu filho mais velho já dizia: “Você está de TPM, não é?”.

  • Tensão, instabilidade emocional, irritabilidade, ansiedade, agressividade, choro, eram os sintomas que vitimavam minha família. Eles sofriam junto comigo. Eles me evitavam e eu realmente queria ficar sozinha. Inchaço nas pernas e no abdômen, enxaqueca, taquicardia, fadiga, tontura, depressão, cólica e dores nas costas eram o que me vitimava. São tantos sintomas que poderia ao invés de Tensão Pré-Menstrual, ser chamada de Síndrome Pré-Menstrual.

  • Sendo de natureza afável e tranquila, eu parecia passar por uma mutação do tipo “o médico e o monstro.” Aquela pessoa que se apresentava durante a TPM não era eu. Embora eu não chegasse a agredir fisicamente as crianças ou ser desrespeitosa com as pessoas, eu queria fugir de dentro do meu corpo, sair pelos poros, sumir.

  • Demorei um pouco a procurar ajuda. Só quando minha mãe disse a meu marido: “Melhor você cuidar de sua mulher ou você qualquer dia chega a casa e encontra um dos seus filhos assando no forno...”. Que horror, pensei, mesmo sendo brincadeira do tipo humor negro que minha mãe adora fazer, pude perceber o ponto onde eu estava.

  • O melhor foi saber que eu poderia sentir-me melhor. Há tratamento. Fui diagnosticada com TPM intensa (grave) e tive que mudar alguns hábitos e usar medicamentos. Minha família e eu somos gratos pela piada de mau gosto de minha mãe.

  • De onde vem o problema?

  • Não existe uma causa definida para a TPM. É um conjunto de situações que disparam o gatilho hormonal, podem ser problemas biológicos, psicológicos e até sociais. Mulheres em situações de estresse, que se alimentam mal, dormem mal e têm histórico de depressão na família são mais suscetíveis.

  • A quantidade de hormônios sexuais presentes no organismo feminino altera a cada dia e isso afeta diretamente o comportamento da mulher. O estrogênio é um dos principais. Ele começa a ser produzido assim que a menstruação termina e alcança o pico no 14° dia. A partir daí a produção começa a cair, mas a alta concentração causa os sintomas da TPM. Entra em cena a progesterona que causa retenção de líquidos e deprime. Neste é relatada a pesquisa da Dra. Mary D. Eades sobre a relação entre as oscilações hormonais e a TPM. Segundo a Dra. Eades “um terço das mulheres sofre com essas oscilações”.

  • Tratamento

  • Para mais eficácia no tratamento, a TPM é classificada de acordo com os sintomas para se chegar a uma possível causa e combatê-la. São elas: TPM A, C, D e H. Porém pesquisas concluem que existe um fator comum a todos os tipos: falta de magnésio e vitamina B6 no organismo. Chamado de mineral do bom humor, o magnésio atua no cérebro e melhora seu funcionamento. Pode ser encontrado nas sementes, nozes, leguminosas e grãos de cereais. A vitamina B6 é uma vitamina que melhora o funcionamento do sistema nervoso e a saúde da pele. Recomenda-se aumentar o consumo de peixes para obtenção desse nutriente e também de zinco que diminui a ansiedade e irritabilidade.

  • Advertisement
  • Além de aumentar o uso de alimentos funcionais como a soja, peixes e folhas verdes, também é necessário suprimir outros como gordura, açúcar, diminuir a ingestão de carnes vermelhas, sal e produtos lácteos. Cortar o consumo de álcool, cafeína (isso inclui chá preto, chocolate e refrigerantes, além do café) e tabaco. O açúcar e o café fazem o organismo excretar magnésio pela urina. Chocolate em quantidades moderadas pode ajudar, pois fornece triptofano, um aminoácido que favorece a produção de serotonina, um dos neurotransmissores responsáveis pelo bem-estar e combate o estresse.

  • Exercícios aeróbicos ajudam bastante. Caso não seja possível, uma caminhada ou cuidar de uma horta ou jardim ajuda a combater a tensão.

  • Tomar muita água. Lembre-se que água empurra água. Ajuda a diminuir a retenção de líquidos e pode ser ingerida na forma de sucos, chás (exceto preto e mate), água de coco e sopas. A água limpa o organismo, desintoxica e hidrata.

  • Evite ou reduza os fatores estressantes.

  • Ajuda médica

  • No meu caso eu precisei fazer uso de medicamentos, pois havia um quadro de depressão que a TPM fazia aumentar. Passei a fazer uso de um medicamento que alivia os sintomas e trata a depressão. Só o médico pode indicar medicamentos, que são usados geralmente no tipo grave do problema. Na maioria dos casos bastam mudanças no estilo de vida. Não use medicamentos sem o conhecimento do médico. Todos têm efeitos colaterais.

  • Neste você encontra um teste para medir o grau da TPM. Embora não seja um diagnóstico, ajuda a saber se você deve procurar auxílio médico ou mudar o estilo de vida.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.

Website: http://tedandoumaideia.blogspot.com.br/

TPM do tipo grave: Sintomas e tratamentos

Que as mulheres são um "caldeirão" de hormônios, todos sabem. O que muitas pessoas não sabem é o quanto as oscilações hormonais podem causar dor e sofrimento.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr