5 maneiras de estragar os seus filhos

Quem quer que seus filhos se tornem pessoas mimadas e egoístas? A parentalidade não é fácil, mas os esforços irão gerar recompensas.

13,152 views   |   1 shares
  • Como pais, às vezes nos fazemos de cegos para os defeitos de nossos filhos. Ou nós nos iludimos, tornando seus traços de personalidade menos desejáveis em algo positivo. "Laura é tão teimosa, mas isso significa que ela nunca vai deixar alguém mudar sua forma de pensar." Ou, "O Matheus gosta de discutir, ele será um grande advogado, um dia."

  • Às vezes, porém, precisamos acordar para a realidade. Nós não estamos fazendo nenhum favor aos nossos filhos ao perpetuar o mau comportamento. Francamente, é o nosso trabalho corrigir nossos filhos quando eles agem como pestinhas.

  • Podemos estragar nossos filhos das seguintes maneiras:

  • 1. Não lhes dando tarefas suficientes

  • A partir do momento que eles estão andando por aí, podemos ensinar nossos filhos como organizar seus brinquedos. À medida que crescem, as suas responsabilidades pode aumentar. Fazer a cama, alimentar o bichinho de estimação, e arrumar a mesa para as refeições quando eles são pequenos pode evoluir para cortar a grama, lavar a banheira e limpar as janelas.

  • Ter responsabilidades ensina as crianças que elas fazem parte de uma família que trabalha. Em uma família, todo mundo faz a sua parte. Este conceito é levado para a vida toda: como cidadãos seguimos regras, cuidamos do nosso meio ambiente e ajudamos um ao outro. No local de trabalho, cada um de nós desempenha funções únicas e responde à pessoa responsável.

  • Ter tarefas ajuda as crianças a reconhecer a autoridade, e ganhar caráter e uma ética profissional sólida.

  • 2. Tomando todas as suas decisões

  • Minha filha sempre reclama que eu sou muito rígida. Muitas de suas amigas têm permissão para escolher seus filmes e o comprimento de suas saias, enquanto eu gosto de ter a decisão nesse tipo de coisa.

  • Enquanto eu não estou disposta a ceder em algumas questões, eu percebi que preciso recuar um pouco. Eu preciso permitir que a minha filha faça mais escolhas nas questões menos importantes - aqueles não relacionados à segurança ou o comprimento de suas roupas, por exemplo. Como uma pré-adolescente, ela precisa de espaço para descobrir as coisas por conta própria. Ela vai cometer erros, mas tudo bem, pois ela vai crescer com esses erros.

  • Crianças precisam de um pouco de autonomia. Mas cabe a nós determinar quais escolhas entregar a elas.

  • 3. Deixando que eles tomem todas as decisões

  • Por outro lado, os pais e responsáveis devem estabelecer limites e disciplinar.

  • Muitas vezes foi dito que as crianças anseiam estrutura e regras. Elas se sentem mais seguras em um ambiente com limites e expectativas. Deixar seu filho navegar o seu próprio caminho no mundo, permitindo muita liberdade é uma má forma de parentalidade.

  • Advertisement
  • "Não importa quantas vezes as crianças ajam como se quisessem estar no controle, ter muito poder é assustador. Elas sabem intuitivamente que precisam de um adulto no comando, e elas contam com os pais para orientar o seu comportamento", diz um artigo neste site.

  • 4. Não rastreando seu paradeiro

  • Você não permitiria que seu bebê passeasse sem supervisão pelo bairro. Crianças mais velhas e adolescentes, embora sejam mais capazes de cuidar de si mesmas, ainda precisam de perímetros. Quando os filhos não são obrigados a comunicar o seu paradeiro, eles podem sentir que seus pais não se preocupam com o que estão fazendo também.

  • Saber com quem eles estão e onde nos deixa mais tranquilos e ajuda a garantir que nossos filhos não estão tramando algo suspeito. Podemos explicar aos nossos filhos que a sua segurança é a nossa prioridade.

  • 5. Não ensinando empatia

  • Crianças são notoriamente egoístas. Elas são geralmente assim naturalmente, e se preocupar com os outros é uma característica aprendida.

  • Quando o foco está constantemente na aquisição de um novo conjunto de Lego, aquele novo par de sapatos legais, ou o iPhone mais recente, uma sensação de direito (titularidade) é estabelecida. Crianças querem satisfazer seus desejos, e a preocupação com os outros cai no esquecimento.

  • Uma forma de ensinar amor e preocupação com os outros é através do serviço. Quer seja servindo refeições em um abrigo ou escrevendo uma carta para um parente idoso, aprendendo sobre a situação de outra pessoa pode abrir os olhos. Ensinar nossos filhos a compartilhar desinteressadamente seu tempo e pertences pode ajudá-los a encontrar a verdadeira alegria.

  • Nenhuma criança é perfeita, e nem os pais. Mas podemos ajudar a incutir hábitos que irão ajudar nossos filhos a se tornar pessoas melhores durante o resto de suas vidas.

  • _Traduzido e adaptado por Sarah Pierina do original 5 ways you could be ruining your kids

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Megan Gladwell, a freelance writer and sometimes teacher, lives in beautiful Northern California with her husband and four children.

Website: http://www.bookclub41.blogspot.com

5 maneiras de estragar os seus filhos

Quem quer que seus filhos se tornem pessoas mimadas e egoístas? A parentalidade não é fácil, mas os esforços irão gerar recompensas.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr