Divórcio: Quando é hora de dizer basta

Todo casal passa por períodos difíceis. E é sempre bom tentar resolver as coisas. Mas algumas circunstâncias são piores do que o divórcio. Leia mais para descobrir quando dar um "basta" em seu casamento.

43,397 views   |   18 shares
  • Todo casal briga. Na maioria das vezes essas brigas não duram muito tempo, e logo volta o relacionamento feliz. Mas às vezes esses problemas duram mais. Muito mais tempo. Eles podem durar por tanto tempo que até parece que vocês mais brigam do que se dão bem.

  • Quando esses momentos ruins acontecem em seu casamento, é fácil questionar se você fez a escolha certa ao se casar com essa pessoa. E você se pergunta se vocês devem permanecer casados ou se separarem. Afinal de contas, vocês têm brigado por um longo tempo e têm o direito de ser felizes. Mas, talvez seja possível suportar mais um pouco. Afinal, o seu cônjuge pode mudar e então você não terá que passar por todos os problemas e dor de cabeça de um divórcio.

  • Se ao menos houvesse alguma maneira reveladora para você saber se o seu relacionamento está em apuros ou se estes são apenas altos e baixos normais que seu casamento atravessa. Se ao menos houvesse alguma maneira de ajudá-lo a saber quando é o bastante e se há uma mínima chance de salvar seu relacionamento. Abaixo estão quatro sinais que irão ajudar a fazer exatamente isso.

  • 1 - Existe abuso ou negligência?

  • Por minha experiência como conselheiro matrimonial, posso dizer que quando há qualquer tipo de abuso em um relacionamento, esta é uma das situações mais dolorosas e mais difíceis de reparar em um casamento. Se o seu cônjuge está sempre abusivo (verbal ou fisicamente), isso viola tantas regras de um relacionamento que torna realmente difícil a conciliação - especialmente sem ajuda externa.

  • Casos de violência doméstica são alguns dos meus casos mais difíceis como terapeuta. Infelizmente, eu não posso dizer que há uma alta taxa de sucesso. As estatísticas de sucesso tornam-se ainda piores se o agressor não está disposto a assumir a responsabilidade pelo abuso e buscar ajuda para si. Em casos de violência ou abuso, pode ser a hora de dizer basta para que você possa passar para um relacionamento saudável.

  • 2 - Você ou seu parceiro se distanciou do relacionamento?

  • Depois de tanto tempo de atrito é comum tornar-se insensível. Afinal, você não quer tentar resolver e fazer as pazes só para repetir as mesmas brigas novamente em algumas semanas. Então, você não tenta. Na verdade, você não diz muita coisa. Você ainda tenta evitar o seu cônjuge para não ter que falar. E quando ele tenta falar com você, você mantém o diálogo curto, cortês e direto ao ponto.

  • O famoso pesquisador John Gottman, da Universidade de Washington, identificou o distanciamento como um dos mais graves "quatro cavaleiros do apocalipse" no casamento. Quando o afastamento acontece, um ou ambos os cônjuges começa a "olhar ao redor" e a taxa de sucesso para o reparo torna-se mais e mais baixa.

  • Advertisement
  • 3 - Você está sempre pedindo desculpas, mas o seu cônjuge não

  • Quando você pede desculpas você reconhece seu erro na situação. Você tenta fazer as pazes e consertar as coisas. Desculpas são boas em um relacionamento. Mas se você está fazendo tudo para se desculpar e seu cônjuge não, isso significa que o outro não vê os próprios erros. E ninguém pode mudar o que não enxerga.

  • Isso normalmente significa que ele/ela vai continuar com o mesmo comportamento, quer você goste ou não. E isso significa que você está em desvantagem. Muitos casais vêm para se queixar de "dificuldades de comunicação." Depois de alguma conversa, eles descobrem que não houve dificuldades na comunicação. O cônjuge ouviu alto e claro - o outro apenas não queria mudar nada.

  • Quando seu esposo ouve alto e claro, mas não quer mudar isso é um sinal de que você tem algumas decisões difíceis a tomar. Você precisa decidir se você pode conviver com o comportamento ou se é o bastante e você precisa fazer uma mudança - com ou sem o seu cônjuge.

  • 4 - Seu parceiro tem um vício

  • Ainda me lembro de um dos primeiros casais que vieram para aconselhamento. Ela era fortemente alcoólatra. Já havia perdido vários empregos e sua carteira de motorista, como resultado de seu alcoolismo. Seus filhos e também seu marido, pais e vários amigos lhe diziam que ela tinha um sério problema. Mesmo seu médico lhe disse que a bebida estava encurtando sua vida e ela poderia precisar de um transplante de fígado em breve. Apesar de tudo isso, ela não estava vindo para o aconselhamento para tratar seus problemas com o álcool. Ela estava convencida de que os problemas de relacionamento eram culpa do marido "idiota" que vivia dizendo que ela era alcoólatra. Ela me disse que se ele calasse a boca e parasse de incomodá-la sobre seu alcoolismo eles se dariam bem melhor.

  • Como a mulher acima, muitas vezes os vícios de um dos cônjuges interfere no casamento, mas eles não veem ou não estão dispostos a fazer qualquer coisa para resolver. Quando isso acontece, você tem decisões difíceis a fazer.

  • Em última análise, a decisão de se divorciar ou não é sua. Ninguém pode dizer se você já suportou o bastante ou não. Essa é a sua decisão. No entanto, esses exemplos de problemas comuns que causam baixas taxas de sucesso podem ajudá-lo a tomar a decisão se o seu casamento pode ser salvo ou não.

  • _Traduzido e adaptado por Stael Pedrosa Metzger do original

  • Advertisement
  • .

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Leia o artigo, viva os ensinamentos e compartilhe!

Aaron Anderson é terapeuta e diretor da clínica "The Marriage and Family Clinic em Denver, CO. Ele é escritor, palestrante e especialista em relacionamentos. Leia mais em seu blog RelationshipRx.net.

Website: http://www.TheMarriageandFamilyClinic.com

Divórcio: Quando é hora de dizer basta

Todo casal passa por períodos difíceis. E é sempre bom tentar resolver as coisas. Mas algumas circunstâncias são piores do que o divórcio. Leia mais para descobrir quando dar um "basta" em seu casamento.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr