A vida é bela: Ela sobreviveu ao Holocausto e viveu até os 110 anos de idade através da música

Conheça a história REAL de Alice Herz Sommer, sobrevivente do Holocausto, onde ela conta sobre os campos de concentração e como a música a ajudou a sobrepujar as más lembranças e viver melhor a vida.

5,500 views   |   90 shares
  • Alice Herz Sommer, cuja vida foi contada no documentário A Dama do número 6: A Música salvou minha vida, era a sobrevivente mais velha do Holocausto.

  • Ela era judia natural da cidade de Praga, e ficou presa por dois anos durante a II Guerra Mundial no campo de concentração de Terezin, na atual República Checa, onde tocava piano, distraindo os seus colegas de prisão.

  • Alice faleceu em Londres, aos 110 anos de idade, em fevereiro de 2014, tranquilamente rodeada pelos familiares.

  • Neste documentário, ela fala sobre sua vida, seu tempo no campo de concentração e, acima de tudo, seu amor pela música e como isso a ajudou a sobrepujar cada ano vivido.

  • Uma lição de vida, principalmente quando ela diz que "A vida é bela, todos os dias!".

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

C. A. Ayres é mãe, esposa, escritora e fotógrafa, pós-graduada em Jornalismo, Psicologia/Psicanálise. Visite seu website.

Website: http://caayres.com/

A vida é bela: Ela sobreviveu ao Holocausto e viveu até os 110 anos de idade através da música

Conheça a história REAL de Alice Herz Sommer, sobrevivente do Holocausto, onde ela conta sobre os campos de concentração e como a música a ajudou a sobrepujar as más lembranças e viver melhor a vida.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr