Verdades e mitos sobre a alimentação de crianças de 1 a 3 anos

As dúvidas são grandes e os conselhos vêm de todo lado. Mas o que realmente importa na alimentação de nossos filhos nesta fase tão importante? Aprenda neste artigo.

3,923 views   |   2 shares
  • A criança está descobrindo o mundo, e não é diferente com os sabores, cores e texturas dos alimentos. Há muitas informações corretas e equivocadas sobre o que oferecer e o que não se pode ingerir nesta fase. Algumas verdades e mitos:

  • Verdades

  • 1. Cumpra horários das refeições o máximo possível.

  • O correto é alimentar-se com intervalos de três horas. Refeições mais pesadas como o desjejum, o almoço e o jantar devem ser intercalados por pequenos lanches.

  • 2. Sempre ofereça alimentos saudáveis, evitando produtos industrializados em geral.

  • Frutas, legumes cortados em pedaços, sucos naturais, alimentos preparados com temperos frescos e servidos em seguida são os melhores.

  • 3. Mantenha o equilíbrio alimentar.

  • Energia (arroz, macarrão, pães, batatas), vitaminas (frutas e legumes) e proteínas (carnes, peixes, ovos e leguminosas como o feijão) sempre presentes nas refeições ou complementadas nos lanches intermediários. Nesta idade é muito importante lembrar-se do ferro (feijão, legumes verde-escuros como couve e brócolis) e do cálcio (presente no leite e derivados).

  • 4. Ofereça alimentos diversificados.

  • Incentive alimentos duros (cenouras cruas em palitos), pastosos (purês), tornando o prato colorido e com diversas opções. Varie de um para outro dia, deixe a criança misturar ou não os alimentos, escolher o que quer primeiro, o que não vai ingerir, o que gostou e o que não.

  • 5. Evitar alguns alimentos nesta fase onde a imunidade está sendo formada é importante.

  • Ovos crus (mousses contém claras cruas), frutos do mar, peixes grandes como o cação (podem conter mercúrio), café e chás que reduzem a absorção de ferro do organismo, sementes como castanhas, amendoins e pipoca, podem causar engasgues.

  • Mitos

  • 1. A criança comeu pouco, vai ficar desnutrida e doente.

  • Permita à criança escolher a quantidade de alimentos. Como é uma fase onde ela está descobrindo muitas coisas, ela saberá o que é o suficiente para seu organismo. Comer muito não é sinônimo de saúde.

  • 2. O desmame é necessário para que a criança coma direito.

  • O Ministério da Saúde incentiva a amamentação até 2 anos ou mais. Ela não atrapalha a inserção de novos alimentos, tampouco a substitui. É possível equilibrar a introdução de produtos sólidos com o aleitamento materno.

  • Advertisement
  • 3. A criança precisa de muito leite.

  • Ao trocar o leite materno pelo de vaca, além de preferencialmente oferecer em copos, deve-se ter cuidado com a quantidade. É um alimento pesado, de digestão demorada e pode atrapalhar a ingestão de outros mais leves como as frutas. Insira seus derivados como queijo e iogurtes para equilibrar a necessidade do cálcio.

  • 4. A criança deve comer sozinha antes de todos.

  • A refeição em família é muito mais saudável. Ao ver outras pessoas se alimentando ela sente o desejo de imitar. Torne as refeições divertidas, com a presença de todos os familiares, dê o exemplo colocando todos os alimentos que foram preparados em seu prato.

  • 5. Se a criança não gostou, nunca vai gostar.

  • Todas as pessoas mudam seu paladar o tempo todo. Se provou e não aprovou, ou mesmo nem quis experimentar, não obrigue. Continue apresentando o alimento no prato ou na mesa e talvez um dia a criança mudará de ideia.

  • 6. Precisa comer antes da soneca.

  • Caso o sono esteja chegando e o lanche ou refeição não ficaram prontos, não é preciso pânico. A criança pode se alimentar após o sono sem lhe prejudicar. Use o bom senso para equilibrar os horários das próximas refeições que acabaram sendo alterados pela soneca.

  • 7. Não é permitido peixe.

  • Outro mito. Os peixes gordos como atum fresco, salmão e sardinha podem ser oferecidos apenas duas vezes por semana devido às toxinas.

  • Aproveite esta fase de descobertas e mude para melhor toda a rotina alimentar da sua casa. Afinal, a saúde melhora muito com uma alimentação completa e saudável.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.

Verdades e mitos sobre a alimentação de crianças de 1 a 3 anos

As dúvidas são grandes e os conselhos vêm de todo lado. Mas o que realmente importa na alimentação de nossos filhos nesta fase tão importante? Aprenda neste artigo.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr