Entendendo como escolhas afetam não somente a nós, mas nossa família que amamos

Nesta jornada mortal nunca devemos pensar que nossas escolhas afetam somente a nós. Minhas decisões estão plantadas firmemente no solo rico do Evangelho de Jesus Cristo?

9,418 views   |   16 shares
  • Muitas vezes dizemos ou ouvimos quem amamos dizer: O que estou fazendo só vai prejudicar a mim mesmo, por isso você não deve se preocupar.

  • Infelizmente na maioria das vezes é muito mais fácil ver os erros dos outros do que os nossos, mais fácil também ver erros graves, problemas grandes, mas não nos damos conta que muitas vezes grandes tragédias começaram com pequenas ações.

  • Tenho visto famílias destruídas por conta das decisões de apenas uma pessoa, mas a pessoa está tão abalada, tão afundada em suas mágoas que não vê nada a sua volta e num momento pensa apenas em si e inevitavelmente afeta todos ao redor.

  • Aqui vão algumas das muitas escolhas que uma pessoa faz e afeta a muitos:

    1. Um dos cônjuges decide que quer o divórcio: Não estou dizendo que uma pessoa não pode decidir se separar, o que não pode é pensar que não trará consequência a toda a família, principalmente aos filhos. Ouço pessoas dizendo que pior seria ficar juntos por conta da relação conturbada, mas raramente ouço as pessoas reconhecendo seus erros e decidindo mudar, melhorar, conversar e, principalmente, perdoar.

    2. Um marido e pai que vê pornografia: Ele pode pensar que está sozinho quando vê e que não tem como afetar a esposa e filhos, mas não vê que somos humanos, não robôs, que temos sentimentos e que com certeza sua esposa perceberá algo errado, sentirá mágoa e angústia. E nada pode ser escondido por muito tempo. Que isso pode até não acabar com o casamento, mas afetará terrivelmente a estrutura do casamento e consequentemente os filhos que também sentem e percebem os problemas dos pais. Sentimentos são como ondas de calor que não vemos, mas sentimos.

    3. Um pai (ou mãe) que diz buscar o Senhor, mas é desonesto e mente: Podem parecer pequenas coisas, mas crianças e adolescentes são como esponjas, absorvem tudo e crescerão acreditando que enganar e mentir de vez em quando é normal.

    4. Uma mãe que faz refeições que não são saudáveis em seu lar: A saúde dos filhos e até do casal pode ser comprometida com o passar dos anos e trazer problemas sérios de saúde e hábitos ruins para futura família dos filhos.

  • Essas são apenas algumas formas de afetar a nós e nossa família e que normalmente não são planejadas. As pessoas que tomam essas decisões não são más, apenas por algum motivo buscou respostas e soluções no lugar errado, deixaram de buscar a Deus, que tudo sabe, e que está ao nosso dispor para ajudar e orientar.

  • Advertisement
  • Para cuidarmos melhor de nós mesmos e de nossas famílias e consequentemente fazermos boas escolhas, devemos:

    • Orar diariamente por orientação e proteção.

    • Exercitar nossa fé, confiar em Deus e aceitar os sentimentos que Ele trás a nosso coração, sem medo de parecer tolos, de que zombem de nós, sem medo de ser realmente feliz, pois a verdadeira felicidade só é conquistada com o viver digno.

    • Ser honestos conosco mesmos e reconhecer prontamente nossos erros e decidir mudar, ser humildes para pedir perdão.

    • Quando falhar (sim, todos falhamos), pedir desculpas e se preciso consertar o erro o mais rápido possível.

    • Nunca, nunca mesmo tomar decisões sem pensar. Parar e pensar é fundamental, quando são decisões grandes, uma noite de sono faz muito bem antes de responder ou fazer algo.

    • Quando surgirem dúvidas, busquem a quem tem todas as respostas: Deus.

    • Valorize sua família, o amor é como uma planta precisa ser regada, cuidado, precisa de luz, nós precisamos entender que quem ama cuida e age para o bem buscando Deus e sendo fiel aos seus ensinamentos, seguindo o caminho que leva a felicidade.

  • Nosso maior inimigo com relação a escolhas erradas é o egoísmo, não é de propósito, mas em certos momentos nossa visão se estreita e só vemos a nós e nossos problemas e tomamos decisões para resolver sem olhar ao redor e ver o tamanho do estrago que causaremos aos frágeis corações de quem mais amamos.

  • Larry S. Kacher, mestre em Psicologia e líder religioso, ensinou: "Nesta jornada mortal, nunca devemos pensar que nossas escolhas afetam somente a nós. Não! (...) O Pai Celestial nos abençoou com o dom supremo do Espírito Santo para guiar nossas escolhas. Ele prometeu-nos inspiração e revelação se vivermos dignos de recebê-las. Convido vocês a desfrutarem desse dom divino e a examinar suas escolhas fazendo a si mesmos esta pergunta: “Minhas decisões estão plantadas com firmeza no solo rico do evangelho de Jesus Cristo?"

  • Aproveite a leitura e pare para analisar se você está fazendo algo que possa afetar quem ama e mude, sim decida mudar, seja grande ou pequena a mudança, faça-a já. Sei com certeza que Deus irá lhe ajudar e sua família será grata eternamente e vocês poderão ser mais felizes.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos e familiares..

Tatiane Bellini mora em Porto Ferreira Sp Brasil.

Entendendo como escolhas afetam não somente a nós, mas nossa família que amamos

Nesta jornada mortal nunca devemos pensar que nossas escolhas afetam somente a nós. Minhas decisões estão plantadas firmemente no solo rico do Evangelho de Jesus Cristo?
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr