A causa Nº 1 do divórcio não é o que você pensa

Muitos não sabem e irão se surpreender com a causa número um de divórcios.

145,195 views   |   161 shares
  • _"Este artigo foi originalmente publicado no blog de Kevin A Thompson e republicado aqui com permissão do autor. Traduzido e adaptado por Stael Pedrosa Metzger

  • Estou convencido de que a principal causa de divórcio não é o adultério, problemas financeiros, ou diferenças irreconciliáveis. Esses são na maioria das vezes os sintomas de um problema mais profundo.

  • Enquanto esses problemas podem ser reais, eu acredito que há um problema maior.

  • O problema mais comum que eu vejo com os casais que estão lutando no casamento é a falta de investimento intencional em seu casamento.

  • Embora seja um debate justo do que vem primeiro, se a perda do interesse que faz perder a intenção ou a perda da intenção que faz perder o interesse, de qualquer forma há uma ideia-chave:

  • Podemos influenciar nossos sentimentos e intencionalmente investir em nosso casamento.

  • Como já escrevi antes, nossos afetos geralmente crescem em direção aos nossos investimentos. Onde quer que coloquemos o nosso tempo, dinheiro e energia também acabamos colocando a nossa paixão, interesse e afeto.

  • Pense sobre o que isso significa para um casamento: geralmente você vai sentir por seu cônjuge aquilo que você investe nele.

  • Seus sentimentos são frequentemente muito menos sobre o cônjuge, mas muito mais sobre o esforço que você coloca em seu casamento.

  • É óbvio que existem exceções. Algumas pessoas fizeram escolhas erradas sobre com quem se casaram ou talvez uma má escolha em que se tornaram, mas na maioria das vezes, nós amamos nossos cônjuges na mesma medida em que investimos neles. (Veja: Casar com um parceiro, não uma criança)

  • Considere o que isso significa: se os seus sentimentos de amor estão diminuindo, eles podem ser recuperados. Com algum esforço, intenção e energia, o amor pode crescer.

  • Toda semana eu lido com casamentos que estão sofrendo. Sou muitas vezes como uma enfermeira da triagem que observa o casal, faz uma análise inicial da gravidade de sua doença, e depois indico o especialista certo para que possam ser ajudados com a questão. Quando o casal sai da nossa interação inicial, quase sempre lhes dou a mesma tarefa: a caminho de casa, recontem as histórias de seu primeiro encontro, como vocês se apaixonaram, o que atraiu um para o outro, o que você mais ama no outro, e quais são seus sonhos de futuro juntos. (Ver: Mude seu casamento hoje)

  • Advertisement
  • Esta tarefa serve ao propósito de desenterrar sentimentos e memórias há muito enterrados. Assim, contando as histórias, um casal tem mais chances de sentir amor por seu cônjuge.

  • Com um pouco de intenção, nossas emoções podem mudar drasticamente.

  • Aqui estão cinco coisas que podemos fazer todos os dias que nos reconecta ao nosso cônjuge:

    1. Ore sobre as especificidades do dia de seu cônjuge. Não só isso vai lembrá-lo da obra de Deus em sua vida, como também vai exigir que você saiba os detalhes do dia do seu cônjuge e para isso você terá que perguntar como foi o dia dele.

    2. Beijar sempre ao chegar e sair. Esta é uma conexão física e emocional, que serve como um lembrete da união entre marido e mulher. Torne-a um hábito que, mesmo se você beijar e sair, e precisar voltar, vocês se beijem novamente.

    3. Ligar, mandar mensagem de texto ou e-mail, pelo menos uma vez por dia. Você pode manter o outro atualizado sobre como o dia está indo. Vocês podem discutir todas as necessidades e se certificar de que todos estão cientes sobre tudo até a noite.

    4. Ter pelo menos 5 minutos de conversa ininterrupta. Quer seja na parte da manhã ou a última coisa à noite, os relacionamentos exigem conversa. Desligue a televisão, o telefone e falem. Isso pode ser mais difícil com as crianças por perto, mas encontrem uma maneira de fazer isso acontecer. Lembre-se, se você estivesse tendo um caso você encontraria tempo para se envolver nesse caso. Não importa o quão ocupado você seja, encontre tempo para o seu cônjuge.

    5. Abracem por pelo menos 30 segundos. Antes de sair para o trabalho ou depois de chegar a casa ou quando forem para a cama, tenham um abraço físico prolongado que lembre o seu corpo, alma e mente de sua profunda ligação com essa outra pessoa. Estudos têm demonstrado que abraçar reduz a pressão arterial, mas também conecta você com a pessoa que você abraça. O toque físico deve ser mais do que apenas sexo. Abraçando-se verdadeiramente todos os dias, cada parceiro vai se sentir mais valorizado e amado.

  • Se o seu casamento não exige nada, ainda exige intenção. Na medida em que ambos os cônjuges são intencionais sobre como manter o casamento saudável, o casamento irá prosperar. A apatia corrói lentamente um casamento, mas a intenção faz com que ele cresça continuamente.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Kevin A. Thompson é o Pastor líder da Igreja da Comunidade da Bíblia, localizada em Fort Smith, Arizona. Ele escreve diariamente um blog focado em liderança, casamento, pais e filhos, (especificamente porque é pai de uma criança com necessidades especiais). Ele é dono juntamente com sua esposa da empresa de marketing JThompsonMMC, graduado pela Beeson Divinity School e pela Universidade Batista de Oklahoma.

Website: http://www.kevinathompson.com/

A causa Nº 1 do divórcio não é o que você pensa

Muitos não sabem e irão se surpreender com a causa número um de divórcios.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr