Desastrados e desajeitados: Como incentivar os "sem talento"

Seu filho nunca vai descobrir algo em que ele é bom até que ele encontre algo que ame. A paixão é mais importante do que o talento inicial.

2,593 views   |   3 shares
  • Como pais, prezamos aquele momento em que pegamos o nosso bebê recém-nascido nos braços. Olhamos em seus olhos sonolentos e pensamos sobre as infinitas possibilidades que essa criança tem. Ora, ela pode acabar sendo o próximo Einstein, Van Gogh ou Michael Jordan. Você mal pode esperar para ver o seu potencial de desenvolvimento.

  • E então ela acaba por ser... bem, médio.

  • Suas notas são mais ou menos, sua arte é confusa, e ele cai muito no parque infantil. Você pode começar a se preocupar achando que seu filho está destinado a passar pela vida sem qualquer talento próprio.

  • Às vezes, nossas crianças precisam de um pouco de ajuda para descobrir os talentos que são exclusivamente deles. Aqui estão algumas maneiras de fazer isso.

  • Incentive o seu filho a explorar diferentes interesses

  • Seu filho nunca vai descobrir algo em que ele é bom até que ele encontre algo que ame. A paixão é mais importante do que o talento inicial.

  • Meu filho começou a jogar futebol quando tinha seis anos de idade. Ele não era o melhor jogador, e ele nunca fez um único gol durante todo o ano. No entanto, eu gostava de vê-lo dançar no campo enquanto esperava a bola vir no seu caminho. Eu podia ver o quanto ele gostava de jogar futebol, independentemente do seu nível de habilidade.

  • Aceite que você não é bom

  • Às vezes, quando meus filhos estão tentando algo novo, eles ficam desanimados, porque eles não são muito bons de imediato. Digo-lhes que "aceitem não serem bons." Você tem que ser ruim antes de melhorar.

  • De acordo com Michael Michalko do Creativity Post, Einstein frequentou a escola de comércio por um ano antes de ser finalmente admitido em uma universidade, Van Gogh vendeu apenas um quadro durante sua vida, e Michael Jordan foi cortado do time da escola.

  • Ensine os seus filhos que está tudo bem se eles não são bons em alguma coisa imediatamente. Concentre-se em se divertir, e a melhora virá com o tempo.

  • A prática leva a perfeição

  • Em seu livro, Fora de série: Outliers, Malcolm Gladwell lança um olhar sobre o melhor e o mais brilhante, o mais famoso e o mais bem-sucedido - essencialmente, as pessoas mais talentosas. Gênios de computador, figuras do esporte e músicos virtuosos, ele descobriu que todos tinham pelo menos uma coisa em comum: cada um tinha praticado um mínimo de 10.000 horas.

  • Advertisement
  • Não estou recomendando que você force seu filho a praticar durante horas e horas depois da escola. Afinal, as crianças precisam de tempo para serem crianças. No entanto, você pode incentivar o seu filho a desenvolver o seu talento com a prática constante.

  • Comemore o progresso

  • Incentive o seu filho a se concentrar em seu progresso pessoal, e não na competição. Ganhar uma corrida pode estar fora de questão neste momento, mas eu aposto que sua filha pode bater o seu melhor tempo ou passar um de seus concorrentes. Ajude-a a definir metas alcançáveis, para que ela se esforce em um ritmo razoável. Ajude-a a reconhecer a satisfação que vem da melhora constante.

  • Olhe mais profundamente

  • Então, o seu filho está perfeitamente satisfeito em ser um estudante que tira notas um pouco baixas ou um espectador na arquibancada em vez de um jogador em campo. Isso significa que ele não tem talento? Absolutamente. Alguns dos talentos mais importantes são aqueles que não são tão óbvios. Olhe um pouco mais de perto para o seu filho, e você vai notar que ele já tem talentos que vão fazer você se sentir orgulhoso. Por exemplo:

    • Minha filha mais velha é muito boa em raciocínio e comunicação. Ela é capaz de defender sua posição sem praguejar ou ficar com raiva.

    • Meu filho mais velho tem um grande senso de humor e é um pacificador. Quando seus irmãos mais novos brigavam, ele intervia, muitas vezes, usando o seu senso de humor para amenizar a situação.

    • Outra filha tem a coragem de tentar coisas novas. Ela se interessou superficialmente por arte, atuou em aulas de teatro, cantou em um concurso no ensino médio, tentou entrar para o vôlei e participou de uma modalidade de mountain bike, natação e pólo aquático. Ela nem sempre se destacou em tudo que ela tentou, mas ela se divertiu e recolheu algumas experiências de vida maravilhosas.

    • Minha outra filha é alegre, otimista e boa amiga. Ela vê o bem em tudo e em todos e é sempre divertido estar perto dela.

    • O outro filho é um ótimo aluno. Eu não estou falando apenas por tirar boas notas. Ele vem até mim com seus problemas, ouve e pede sugestões que possam ajudá-lo. Então, ele aplica essas sugestões. Ele usa esse padrão de aprender e o aplica em todas as áreas de sua vida.

    • Meu filho mais novo é sensível aos sentimentos dos outros. Ele é tem muita empatia para com os outros, ele escolhe ficar perto daqueles que não podem ter muitos amigos e que poderiam ser um alvo para os valentões. Ele também tem talento para se divertir.

  • Advertisement
  • Ajudar os nossos filhos a descobrir os seus talentos é uma ótima maneira de aumentar sua autoestima e desenvolver a sua confiança. Divirta-se ao explorar as possibilidades e celebrando suas vitórias com eles.

  • Traduzido e adaptado por Jaguaraci N. Santos do original All thumbs and two left feet: How to boost the 'talentless' child, de Shelli Proffitt Howells.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos!

Shelli Proffitt Howells tem bacharelado pela BYU, é uma esposa feliz e mãe de seis filhos. 

Desastrados e desajeitados: Como incentivar os "sem talento"

Seu filho nunca vai descobrir algo em que ele é bom até que ele encontre algo que ame. A paixão é mais importante do que o talento inicial.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr