Perdoe seus filhos: Estenda-lhes a graça

Assim como você ensina seus filhos a pedir desculpas, você também precisa perdoá-los, e parte de perdoar é esquecer e seguir em frente.

1,705 views   |   4 shares
  • _Este artigo foi originalmente publicado no blog "What's up Fagans?" e republicado aqui com permissão, traduzido e adaptado por Stael Pedrosa Metzger.

  • Imagine o seguinte: Seu filho foge para brincar com seus brinquedos na pia do banheiro, que ele prontamente encheu ao máximo com água e despejou todo seu frasco de xampu nele para fazer bolhas, e o rolo de papel higiênico está completamente molhado e totalmente inútil para qualquer e todos os usos futuros, e a água se espalhou por todo o balcão, roupa da criança, e no chão.

  • Agora imagine que, quando seu filho cheio de culpa a vê chegando, tenta fugir e, em seguida, escorrega no chão molhado e começa a chorar?

  • Qual é a sua reação?

  • Você o pega e conforta? Ou você grita e dá um sermão enquanto o levanta do chão? O que você faz primeiro?

  • Estenda a graça a seu filho - Perdoe-o e siga em frente

  • Eu tento ser uma ótima mãe, mas eu realmente sou péssima às vezes. Às vezes eu não consigo perdoar meus filhos. Eu não consigo relevar (obrigada Frozen pela canção perfeita para tantas situações da vida), pelo menos inicialmente. Eu me agarro aos feitos dos meus filhos, às vezes, porque eu tenho que limpar o referido delito por vários minutos ou mesmo horas. Como posso esquecer que a minha filha linda me causou um trabalho extra desnecessário e completamente evitável? Ela não sabia que estávamos em um cronograma apertado?

  • Não. Claro que não. Minha criança não sabia e isso não deveria sequer importar muito se ela soubesse. As crianças fazem bagunças. Elas destroem tudo, mesmo as mais bonitas e agradáveis coisas caras que você comprou especialmente para elas. Elas deixam um rastro de brinquedos em todos os lugares e raramente limpam sem que lhes seja dito para fazê-lo uma e outra vez.

  • Mas, assim como você ensina seus filhos a pedirem desculpas, você também precisa perdoá-los, e parte de perdoar é esquecer e seguir em frente.

  • Então, distribua a punição ou consequências aos seus filhos, e depois siga em frente. Não mantenha a punição e não fique lembrando-os do seu erro anterior. Não fique ruminando ou dizendo "eu avisei".

  • Perdoe o seu filho e siga em frente!

  • A verdade é que todos nós somos fracos. Todos nós cometemos erros. Todos nós dizemos coisas que não queremos, fazemos coisas que não deveríamos fazer. Todos nós desperdiçamos tempo, quebramos promessas, esquecemos, e estragamos. Não atendemos às expectativas de todos, inclusive a nossa. Nós somos humanos.

  • Advertisement
  • Mas, apesar de nossas fragilidades, de alguma forma ainda gostamos de nós mesmos. De alguma forma, ainda usamos bem o nosso tempo, cuidamos das nossas necessidades ou das nossas vontades e desejos. No entanto, parece que somos menos tolerantes às deficiências alheias. Parece que pensamos que os outros precisam atender às nossas demandas e nossos desejos em relação a eles e no nosso tempo. Mas, isso é completamente injusto.

  • E é completamente injusto quando fazemos isso com as nossas inocentes crianças pequenas.

  • Ninguém, não importa a idade, gosta de ser lembrado de seus erros. De como eles fizeram uma má escolha ou se enganaram. E especialmente não quer ser punido todo o tempo, humilhado na frente dos outros, ou ter seu ato esfregado na sua cara.

  • Eu não quero. Meu marido não quer. E meus filhos certamente não querem.

  • É claro que ainda assim precisamos enfrentar as consequências de nossas ações, quer queiramos ou não. E as nossas crianças precisam também em um determinado ponto e idade.

  • Mas, eles são realmente tão ruins assim?

  • Honestamente, a maioria das interações e erros de nossos filhos no dia a dia não é o fim do mundo. A maioria pode ser facilmente varrida, posta de lado, fazer rir, ser corrigida, e, finalmente perdoada.

  • E eu me sinto um lixo quando eu grito e grito com minha criança, especialmente quando eu paro um momento e reflito sobre o que realmente aconteceu.

  • Nessa idade, não é como se minhas filhas estivessem com sérios problemas com a lei ou más companhias, drogas ou notas baixas. Aos quatro anos de idade minha filha está se metendo em confusão principalmente por ter quatro anos, por ser inerentemente curiosa. As crianças querem quebrar um pouco as regras, a fim de ver e descobrir as coisas por si mesmas, a fim de se sentirem mais adultas. Aos quatro anos de idade as crianças ficam em apuros por fazer bagunça, ter atitudes ruins, não limpar o que suja, ou por ter sido rude.

  • E você sabe o que eu faço todos os dias? Faço bagunça, não limpo o que sujei, tenho uma atitude ruim, e sou rude. No entanto, eu me concedo uma grande quantidade de graça e perdão. Mas e meus queridos filhos? De jeito nenhum! Devo corrigi-los e treiná-los e moldá-los em seres humanos perfeitos! Eles não estão autorizados a errar! Eles devem saber de seu erro, de forma clara, e em voz alta, de mim, a mãe mandona, a quem eles olham como um modelo, como educadora, como apoiadora, como alguém que os ama...

  • Advertisement
  • A graça

  • Conceda ao seu filho a mesma graça, perdão e amor que você mostra a si mesma e que Deus graciosamente lhe oferece. Não bata ao menor delito. Não grite e se enraiveça com o seu erro simples, honesto. Pense em como você se sentiria no lugar deles por um delito semelhante. Eu provavelmente não iria gostar muito de mim por alguns dias.

  • Então, como você equilibra a disciplina? Como você expressa a sua autoridade com amor?

  • O perdão

  • Perdoe o seu filho e siga em frente. Conceda-lhes a graça.

  • Se o seu filho não pode cometer um erro em casa sem medo de descarrilamento, então como eles vão lidar com erros maiores? Como eles vão lidar com os erros quando alguém está distribuindo consequências, alguém que não os ama como você?

  • Então, perdoe-lhes! Ria! Ajude-os a cuidar de sua fraqueza. Incentive-os a se esforçar mais da próxima vez. Ensine-lhes respostas adequadas para a situação em questão. Oriente-os para as escolhas certas.

  • Não grite. Não condene. Não fale mal. Não menospreze. Não humilhe. Não diminua. Não se mantenha contra eles por horas ou dias ou anos.

  • Perdoe-os e depois os ensine de uma forma calma, que todos nós cometemos erros. Nós todos erramos. Todos nós pecamos. E todos nós podemos ser perdoados por meio do arrependimento por causa do nosso Salvador Jesus Cristo. Todos nós podemos ser melhores graças a Sua graça, Sua misericórdia e Seu amor. E diga-lhes que você os perdoa. Ajude-os a aprender escolhas e respostas adequadas. E, em seguida, esqueça o incidente e siga em frente, positivamente, o resto do dia.

  • Dê ao seu filho a graça, misericórdia e amor, assim como Jesus faz a você. Todos os dias.

  • Você tem problema em ficar com raiva de seus filhos por mais tempo do que é realmente necessário?

  • Leia mais: 10 razões para perdoar

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos e familiares..

Katelyn Fagan is a young mom of three young kids, including twin preschoolers. She is painfully aware of her own flaws, and writes to help herself, and others going through similar shortcomings, to become better and more balanced. On her blog, What's up Fagans?, you will find parenting advice, penny-pinching tips, cleaning hacks, and general help managing marriage, life and faith. Website: http://www.whatsupfagans.com

Website: http://www.whatsupfagans.com

Perdoe seus filhos: Estenda-lhes a graça

Assim como você ensina seus filhos a pedir desculpas, você também precisa perdoá-los, e parte de perdoar é esquecer e seguir em frente.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr