5 ações praticadas por mulheres que amam demais

Qual é o ponto de equilíbrio entre o amor e a loucura? Onde se encontram as linhas da sobriedade e da insanidade? Como descubro os limites do amor que eu sinto?

5,302 views   |   shares
  • Qual é o ponto de equilíbrio entre o amor e a loucura? Onde se encontram as linhas da sobriedade e da insanidade? Como descubro os limites do amor que eu sinto?

  • Todas nós mulheres procuramos ardentemente um amor que nos preencha, que nos complete, que transforme nossas vidas em um sonho de verão. Mas nossas atitudes podem modificar bruscamente esse lindo sonho em um terrível pesadelo.

  • Confira a seguir quais os principais erros que podemos cometer em nossos relacionamentos quando amamos demais e como solucionar esses erros.

  • 1. Autopiedade

  • É o ato de sentir pena, dó de si mesma. Isso acontece quando passamos a nos lastimar pelo nosso relacionamento, como se tudo que acontecesse de errado em nosso casamento ou namoro fosse somente nossa culpa. Passamos a nos sentir inconvenientes para nosso companheiro.

  • Solução: Todos os serem humanos, homens ou mulheres, possuem defeitos, assim como nós possuímos muitas qualidades também. Quando perceber que se sente totalmente culpada, analise a situação como um todo, reveja as atitudes que ambos tomaram para que aquele desentendimento acontecesse.

  • 2. Alienação

  • Ocorre quando permitimos que nosso parceiro nos afaste de outras pessoas que também amamos, como nossos familiares (pai, mãe, irmãos e outros), ou nossos melhores amigos, ou ainda nossos colegas de trabalho.

  • Solução: Muitas vezes somos convencidos de que podemos ser totalmente completos somente ao lado de nosso companheiro, mas precisamos de muitos relacionamentos, não podemos ficar presas a uma só pessoa para sempre, precisamos rir com as amigas dos defeitos do marido!

  • 3. Choro excessivo

  • É comum observar nos relacionamento que chegam ao fim, e até mesmo nas brigas e discussões entre casais, as mulheres se esvaindo em lagrimas, se alimentando mal, deixando de ir ao trabalho, sofrendo excessivamente pela perda ou pela briga com o companheiro.

  • Solução: Sabemos que nós mulheres somos mais sentimentais do que os homens, choramos com facilidade ao ver uma cena de filme ou novela. Porém, nessas ocasiões, podemos e devemos nos sentir mais fortes, podemos e devemos pensar em coisas que gostamos de fazer ou de comer (como chocolate!) e procurar distrações saudáveis. Também podemos e devemos procurar sair com nossos amigos ou familiares e ouvir seus conselhos nessas circunstâncias.

  • 4. Transtornos de ansiedade

  • Todos nós sentimos ansiedade em vários momentos de nossas vidas, por exemplo: em uma entrevista de emprego, quando realizamos uma prova, etc. Mas também conseguimos ter um controle dessa ansiedade, e assim conseguimos aquele emprego e conseguimos passar em uma prova.

  • Advertisement
  • Passa a se transformar em transtorno quando perdemos o controle das nossas emoções e sentimentos, aí ficamos fissuradas, grudadas no telefone esperando uma ligação ou uma mensagem, abrindo nossa caixa de e-mail toda hora.

  • Solução: Grande parte de nossos problemas surgem porque nossa reação vem antes de nossos pensamentos. Precisamos aprender a ponderar as situações cotidianas, carecemos de mais tempo com nosso eu! Precisamos aprender a proteger nossas emoções quando formos ofendidos, agredidos, pressionados, coagidos ou rejeitados (Augusto Cury).

  • 5. Automutilação (Baixa autoestima)

  • Assisti recentemente um relato de uma mulher que percebeu que os sentimentos que doava ao seu namorado estavam a mutilando, percebeu que não amava mais a si própria, deu-se conta de não mais tomar os cuidados pessoais como fazer as unhas, ir ao salão, colocar maquiagem.

  • Essa mulher relatou que se sentia gorda, feia, inadequada, imprópria e incapaz de amar outra pessoa.

  • Solução: Alguns homens agem de forma egoísta, a ponto de minar a autoestima de suas parceiras. Aos poucos incutem mentiras nas mentes de suas parceiras para que possam garantir sua estabilidade nos relacionamentos.

  • A afeição produzirá felicidade se – e somente se – existir bom senso, reciprocidade e decência (C. S. Lewis). Busque sua inteligência emocional, encontre seu ponto de equilíbrio, ame a si mesma acima de qualquer outra pessoa ou coisa. Uma pessoa para ser amada precisa se tornar amável. Cuide-se, proteja-se, busque ajuda de pessoas especializadas se sentir que precisa. Você e mais ninguém é responsável pela sua felicidade.

  • Leia também: Como abrir seu coração para amar novamente depois de ter sofrido abandono

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe agora...

Bacharel em Direito, Mediadora e Conciliadora de Família, realiza palestras para noivos e recém-casados sobre relacionamentos, especialista em Psicologia Jurídica, esposa, mãe e genealogista.

5 ações praticadas por mulheres que amam demais

Qual é o ponto de equilíbrio entre o amor e a loucura? Onde se encontram as linhas da sobriedade e da insanidade? Como descubro os limites do amor que eu sinto?
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr