5 coisas que você pode fazer quando seu filho estiver bravo com você

"A atitude errada da criança é uma oportunidade para ensiná-la, e não para fazê-la sofrer". Alfie Khon.

5,007 views   |   10 shares
  • Desde que os meus filhos nasceram, já encontrei uma quantidade considerável de cabelos brancos na minha cabeça. Talvez seja genética, ou não. Só sei que educá-los não é algo fácil e rápido. Realmente precisa ser feito com um pulso firme, mas também com um coração cheio de amor e um colo transbordando de carinho para recebê-los depois de uma repreensão.

  • Às vezes me pego louca, com duas crianças brigando porque querem o mesmo brinquedo, com o mais velho me respondendo e batendo na irmã mais nova ou com algum deles que não aceita um "não" como resposta. Não é sempre, porém, tem dias que é tudo isso ao mesmo tempo. E aí dá vontade de apertar o "pause" imaginário, congelar a cena, sentar, respirar fundo e tentar encontrar uma solução mágica para todo o conflito. Mas ela não existe. Pelo menos não instantaneamente. O que funciona é conversar, mostrar e ser o exemplo do que pode ou não ser feito. E isso demanda tempo. Muito tempo.

  • Veja cinco atitudes que podem ajudar na hora de um conflito:

  • 1. Disciplina

  • Não podemos cair no erro de achar que a escola, babá, igreja, terapeuta ou outra instituição vai disciplinar nossos filhos. Isso é tentar terceirizar o que é de responsabilidade exclusiva dos pais.

  • Se você não sabe por onde começar, saiba que é preciso mostrar para a criança que todas as ações dela tem consequências, boas ou ruins. E isso precisa ser feito no momento em que ela faz algo fora do limite permitido, pois depois, a criança, dependendo da idade, nem vai mais entender porque está sendo cobrada. O correto é encontrar um equilíbrio e não ser daqueles pais muito durões, que usam até de violência com as crianças, ou ser aqueles que passam a mão na cabeça do filho sempre que faz algo de errado.

  • 2. Ensine a criança a se acalmar

  • Isso pode ser uma grande ajuda para a vida de seu filho. No momento de tensão é bom explicar para seu filho que se conseguir se acalmar e parar de chorar, chutar ou gritar, vocês poderão conversar e você conseguirá saber qual é o problema que aflige ele.

  • Também é bom ensiná-lo a reconhecer quando está com raiva e o que o faz se sentir melhor, assim ele pode começar a aprender a ter autocontrole. Não devemos tomar todo o controle. É importante dar a chance de pequenas escolhas às crianças para que possam começar a entender sobre autocontrole.

  • 3. Fale sobre o que não é aceitável

  • Em algum momento seu filho vai se comportar mal. Na escola, no mercado, na pracinha ou na casa de um amigo. É importante conversar desde cedo e ensinar quais são os comportamentos aceitáveis e o que deve ser evitado. Mas prepare-se para repetir dez ou vinte vezes por dia, todos os dias. As crianças, principalmente as mais pequenas, não têm boa capacidade de memorização desses "comandos".

  • Advertisement
  • 4. Melhore a si mesmo

  • Os pais podem melhorar a si mesmos. Uma pesquisa da Universidade de Washington diz que o modelo de comportamento de uma criança de 15 meses são os seus pais. Como o cérebro dos bebês ainda está em fase de amadurecimento, eles absorvem tudo o que está ao seu redor. Diante dessa informação, saiba que tudo o que você e sua família faz, seu filho também fará. Se existe conflito em casa, gritos, brigas, irritação para resolver um problema será dessa forma que ele também se comportará diante de uma questão que o deixa com raiva na escola, por exemplo. Se você bate nele pensando que está disciplinando, saiba que ele também baterá em outra criança, pois é dessa forma que ele estará aprendendo que se resolvem as coisas.

  • 5. Evite cenas de violência na televisão

  • Algumas pessoas podem até não concordar, mas o fato é que as crianças ficam mais agitadas e agressivas depois de assistirem algo que tenha violência inserida.

  • Se existe esse costume em sua casa, seria bom repensar sobre o conteúdo acessível para as crianças na televisão e em jogos. Um único filme violento pode não levá-las a se tornar agressivas com a família e amigos. Porém, com o tempo, se isto se tornar um hábito, a violência vai ser algo normal e corriqueiro e pode até mudar a forma como seus filhos veem o mundo.

  • No artigo Classificação indicativa - Aprendendo quando um filme é adequado para crianças você pode saber como escolher filmes, jogos e programas de televisão com conteúdo seguro para suas crianças.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe agora...

Caroline é uma jornalista catarinense que optou por ser mãe em tempo integral depois do nascimento dos filhos. Ama escrever e ainda acredita que pode mudar o mundo com isso.

5 coisas que você pode fazer quando seu filho estiver bravo com você

"A atitude errada da criança é uma oportunidade para ensiná-la, e não para fazê-la sofrer". Alfie Khon.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr