17 sinais que você está passando por uma crise de meia-idade

Meia-idade é quando você para de criticar os mais velhos e começa a criticar os mais novos. Lawrence Peter

63,553 views   |   455 shares
  • Viver numa sociedade que cultua a juventude não é fácil para ninguém, já que todos envelhecem. Nas palavras do psicoterapeuta Roberto Goldkorn: "... o declínio físico já é visível, e a sociedade baseada na cultura da juventude e da beleza começa a nos apontar o dedo acusador". Essa ilógica supervalorização da juventude acaba criando um sentimento de nulidade com a proximidade da velhice. Por isso, antes de chegar à velhice todos passam pela meia-idade e em maior ou menor grau, pela crise da meia-idade que é essencialmente uma crise de valores.

  • Crise de meia-idade é um termo criado por Elliot Jaques em 1965. Tanto homens quanto mulheres passarão por essa fase. Alguns terão mais sintomas, outros nem tanto. Geralmente afeta mais o homem que a mulher.

  • A psicóloga Josefina Rovira Prunor ressalta uma diferença fundamental entre os gêneros durante a crise: "Enquanto o homem tenta encarar sua crise de meia-idade de maneira mais individual, mesmo sofrendo, a mulher geralmente mantém sua intenção de preservar e cuidar da família".

  • Segundo estudiosos, é uma questão que varia de acordo com as diferenças no uso dos hemisférios cerebrais entre homens e mulheres. Mas, é fato que a literatura e o cinema têm abordado muito mais os homens em crise que as mulheres. Haja vista filmes como Beleza Americana, Lolita, O que os homens falam, etc. Na literatura temos: Fausto, Quando Nietzsche chorou, Alta Fidelidade entre outros.

  • Quer saber se você está passando por isso? Bem, se você tem mais de 40 e menos de 60, é bem possível. Aqui estão 17 sinais:

    1. Tédio com o trabalho, pessoas e coisas que antes gostava.

    2. Nostalgia, saudade dos "velhos tempos".

    3. Desejo de voltar no tempo e cumprir metas não alcançadas.

    4. Culpa pelos fracassos pessoais ou questionamento das escolhas feitas.

    5. Desejo de solidão ou de restringir o número de pessoas ao redor de si.

    6. Tentativa de parecer mais jovem – Obsessão com a aparência.

    7. Desejo ou pensamentos de ter um caso, especialmente com pessoas mais jovens.

    8. Mudança no comportamento sexual – maior ou menor interesse.

    9. Sensação de não amar mais o cônjuge e/ou ressentimento com o casamento.

    10. Desejo de aventura, de largar tudo e viver o que nunca viveu antes – sonhar acordado.

    11. Compulsão por alimentos, álcool ou drogas.

    12. Incerteza sobre o rumo da vida ou o que deseja.

    13. Descontrole com dinheiro.

    14. Culpar o cônjuge por seus problemas e por se sentir "amarrado" ao relacionamento.

    15. Tentativa de parecer poderoso através da aquisição de bens caros.

    16. Busca por itens que os jovens costumam adquirir como piercings, joias ou tatuagens.

    17. Depressão.

  • Advertisement
  • Há uma luz no fim do túnel

  • O médico e psicoterapeuta Eduardo Peixoto diz acreditar que "alguns não apresentam os sintomas, mas internamente este rearranjo é inevitável."Saber lidar com o rearranjo e estar preparado é a chave.

  • Segundo Fernando Savaglia, psicoterapeuta, a pessoa deve trabalhar a crise, seja ela aguda ou não o que "requer uma mudança estrutural e de significados na própria vida, o que pode levar o indivíduo a lidar com seus processos psíquicos de uma maneira muito mais sábia."Tenha em mente que a vida é uma constante mudança e que estas nem sempre são ruins. Escolha encontrar significado no processo.

  • Se você (ou seu cônjuge) está enfrentado esse problema, algumas ideias que podem ajudar:

  • Evite a autocrítica

  • Trabalhe no que for possível corrigir ou alcançar e esqueça o resto. Ninguém pode voltar a ter 20 ou 30 anos, portanto tente viver sua idade da melhor forma possível. Com as vantagens e limitações. Nas relações perceba que é uma crise e como tal, vai terminar. O casamento não precisa terminar, pois pode gerar arrependimento posterior.

  • Não tenha medo de envelhecer

  • Busque uma maior qualidade de vida, durma bem, alimente-se bem, exercite-se, faça algum exercício que sempre quis fazer e nunca teve tempo como dança (estou fazendo sapateado), e não se imagine em desvantagem por ter mais idade. O rapaz bonito e a mocinha vão envelhecer também.

  • Divirta-se

  • Se os filhos já saíram de casa, se a aposentadoria está próxima, trace metas. Se possível, faça aquela viagem que sempre sonhou. Se sempre quis escrever um livro, não seria a hora?

  • Busque o lado positivo e logo você estará se perguntando: "Crise? Que crise?".

  • Leia também: Qual seria sua idade se você não soubesse quantos anos tem?.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Leia o artigo, viva os ensinamentos e compartilhe!

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.

Website: http://tedandoumaideia.blogspot.com.br/

17 sinais que você está passando por uma crise de meia-idade

Meia-idade é quando você para de criticar os mais velhos e começa a criticar os mais novos. Lawrence Peter
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr