Dizer não ao divórcio: A nova tendência dos casais jovens e fiéis

As estatísticas querem nos fazer acreditar que o casamento é descartável - e ainda que mais e mais casais jovens estejam aderindo a essa ideia.

6,534 views   |   6 shares
  • Apesar da crença popular em contrário, as taxas de divórcio nos Estados Unidos estão finalmente em declínio após crescimentos acentuados ao longo dos anos 1970 e 1980. Parece que os casais estão cansados da turbulência causada por uma sociedade que glorifica relacionamentos descartáveis. Como muitos outros, eu estou virando as costas para a ideia de divórcio, e, com isso, estou reexaminando muitas crenças de longa data sobre o casamento.

  • A evolução do casamento

    Em um passado não muito distante, os casamentos significavam fazer votos diante de Deus e garantir a estabilidade econômica. Durante a maior parte de sua história, o casamento era um ritual religioso projetado para fornecer uma base social para as famílias. Embora a noção seja menos do que romântica, essa ideia de casamento como um contrato divino nos serviu bem durante a maior parte dos dois últimos milênios.

    No entanto, decidimos que o casamento se trata de gratificação pessoal. Alimentada pela mídia, que já comprou a ideia de que o casamento exige intenso romance e que um casamento sem paixão ardente merece dissolução. Paradoxalmente, o casamento também saiu da esfera religiosa e tornou-se um direito social. Atualmente é mais provável de se ouvir que alguém casou pelos benefícios de segurança que para agradar a Deus.

    Para algumas pessoas, este novo sistema funciona. No entanto, muitos veem o casamento como uma forma de tornar-se feliz, e quando o casamento já não satisfaz as suas necessidades, eles saem dele. Depois de incontáveis gerações de casamentos bem-sucedidos, nós o reduzimos a uma "relação de troca" com a felicidade.

  • O segredo do casamento

    Infelizmente, o casamento não se trata de felicidade momentânea. Perdemos a discussão sobre o casamento ser um dever. Como qualquer casal feliz pode atestar bons casamentos exigem trabalho, e isso significa desgaste do que é bom com o mau. Se formos honestos, mesmo o mais feliz de todos os casamentos tem seus momentos de dúvida e desânimo.

    A beleza do casamento é que ele nos leva a crescer como indivíduos, enquanto nos esforçamos para atender as necessidades de nossos cônjuges. Se virmos o casamento como um meio para nossa própria felicidade, estamos perdendo o ponto. Você não pode ter um casamento gratificante focado em si mesmo. É por servir ao seu cônjuge que você ganha a profundidade do amor necessário para fazer um casamento durar.

  • Diga "não" ao divórcio

    É claro, existem boas razões para se divorciar. Questões como o abuso, a infidelidade e profunda infelicidade precisam ser abordados. No entanto, para a maioria de nós, deve-se gastar mais tempo melhorando o casamento e menos tempo procurando a saída. O casamento é tudo ou nada - você não pode fazer a metade e esperar o sucesso.

    Quando meu marido e eu nos casamos, concordamos que o divórcio não era uma opção. Não importa o que sentíssemos no momento, manteríamos a perspectiva de que trabalhar nosso casamento seria a melhor coisa para nós e nossos filhos. Já que escolhemos trazer crianças ao mundo, entendemos que nosso casamento afeta outras pessoas além de nós mesmos. Também concordamos que as nossas crianças merecem algo melhor do que serem criadas em um lar infeliz, por isso em vez de usar o divórcio como uma maneira de escapar, tomamos o dever de fazer o nosso relacionamento feliz.

  • O objetivo final do casamento

    Desta forma, o casamento é a única relação onde você tem que trabalhar as diferenças. Amigos vêm e vão, e você pode separar-se da família. Eventualmente, até mesmo seus filhos vão crescer e sair de casa. No entanto, o seu cônjuge está aqui para ficar, e você tem que descobrir como coexistir pacificamente. É uma oportunidade ímpar.

    Precisamos olhar para além da mentira que o divórcio vai nos fazer mais felizes. Exceto em caso de abuso dos votos do casamento, o divórcio só divide famílias. Nossos casamentos e nossos cônjuges não são descartáveis. Os votos ainda significam alguma coisa, tanto em nossas vidas quanto aos olhos de Deus. Pegue a nova onda e junte-se ao exército de casais fiéis que estão dizendo "não" ao divórcio.

    Traduzido e adaptado por Stael F. Pedrosa Metzgerdo original Saying 'no' to divorce - The new wave of young, faithful couples.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Leia o artigo, viva os ensinamentos e compartilhe!

Heather Hale é a quarta geração de sua família em Montana e mãe de três meninos doidos. Ela escreve com seu marido, Darreck Hale, sobre paternidade e casamento no thesecretlifeofparents.com.

Website: http://www.thesecretlifeofparents.com/

Dizer não ao divórcio: A nova tendência dos casais jovens e fiéis

As estatísticas querem nos fazer acreditar que o casamento é descartável - e ainda que mais e mais casais jovens estejam aderindo a essa ideia.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr