10 sintomas na gravidez que você não deve ignorar

O que é normal e o que não é? O ideal é não ficar na dúvida e perguntar ao seu obstetra ao presenciar qualquer destes sintomas.

127,652 views   |   117 shares
  • A gravidez é um período em que ocorrem várias alterações no organismo feminino. E tudo acaba sendo novidade.

  • Muitas gestantes, por medo de incomodarem, acabam não relatando alguns sintomas ao profissional que acompanha a gestação e muito menos procurando ajuda imediata. Aqui estão 10 sintomas que não devem ser ignorados a fim de manter a integridade da mãe e do bebê.

  • 1. Sangramento

  • Este é um problema muito comum e, apesar de assustar, muitas vezes é deixado de lado por se achar normal. Há sangramentos pequenos, rosados ou escurecidos devido a alterações hormonais, mas que não duram muito nem são contínuos. Outros sangramentos podem indicar problemas na gravidez como o descolamento de placenta, que inclui risco para a mãe e para o bebê. Entre eles, aborto espontâneo, infecção uterina, placenta prévia, descolamento ovular, gravidez ectópica. Seja qual for o tipo ou duração, o ideal é conversar com o médico que acompanha a gravidez para descartar qualquer problema mais sério. Sangramentos contínuos acompanhados por dor requerem deslocamento ao pronto-socorro.

  • 2. Contrações

  • Elas incomodam, mas, quando são irregulares e sem dor (contrações de Braxton Hicks), não oferecem riscos ao bebê ou à mãe. Se frequentes, podem indicar infecção no trato urinário. O melhor é falar com o profissional que acompanha a gravidez. Contrações dolorosas e regulares precisam ser investigadas e não devem ser ignoradas.

  • 3. Não sentir os movimentos do bebê

  • Caso isso aconteça, é possível fazer um teste bebendo um copo de água ou suco gelado. A temperatura estimulará o bebê, que se mexerá. Um outro teste é ficar deitada por uns cinco minutos e contar quantas vezes ele se mexeu. Se mesmo assim houver redução, melhor falar com seu médico.

  • 4. Dor nas pernas

  • Com o risco de trombose venosa profunda aumentado na gravidez, sentir dor nas panturrilhas pode indicar que algo não vai bem. Isso pode ser causado pelo aumento de progesterona durante a gestação.

  • Advertisement
  • 5. Depressão

  • De acordo com o "American College of Obstreticians e Gynecologists", de 14 a 23 por cento das gestantes têm depressão durante a gravidez. Isso aumenta a possibilidade de depressão pós-parto. Conversar com seu profissional e cuidar deste distúrbio logo, tornará a caminhada mais tranquila.

  • 6. Inchaço

  • Aqui está a maior queixa das gestantes. Isso ocorre com quase todas. Porém, se a pressão estiver elevada, houver dores na cabeça e inchaços mesmo após descansar durante a noite, pode ser um sinal de pré-eclâmpsia.

  • 7. Corrimento

  • A normalidade está em um aumento do corrimento vaginal de cor clara. Caso esteja escuro, mesclado com sangue ou se há dor ou pressão, especialmente no segundo trimestre, pode indicar um início prematuro de parto, além de uma infecção urinária que pode trazer outras complicações. Para ter certeza de que tudo está bem, converse com seu profissional.

  • 8. Calafrios e febre

  • O aquecimento corporal, a febre, já é bastante conhecido como manifestação de algum problema no organismo. Várias doenças e infecções podem causar a febre, e seu profissional deve ser consultado sobre como proceder, inclusive sobre qual medicamento administrar para não prejudicar você e o bebê.

  • 9. Dores de cabeça

  • Elas são comuns devido ao volume de sangue no corpo, alterações hormonais e por outros motivos. Porém, quando forte demais, essa dor deve ser avaliada pelo médico, especialmente no terceiro trimestre, pois pode indicar pré-eclâmpsia.

  • 10. Falta de ar

  • Este é um sintoma muito comum no final da gestação devido ao crescimento do bebê. Mas pode indicar casos raros como embolia pulmonar ou doenças cardíacas, ou pulmonares. Se esse sintoma preocupar, o melhor é conversar com o profissional.

  • Advertisement
  • Mesmo sendo mães pela primeira vez, os instintos maternos avisam quando algo não vai bem. O importante é não racionalizar ou ter vergonha de tirar as dúvidas, evitando assim situações de risco. O acompanhamento médico durante a gestação é importantíssimo, e as visitas também servem para tirar estas dúvidas. Tenha sempre o telefone de contato do profissional escolhido.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.

10 sintomas na gravidez que você não deve ignorar

O que é normal e o que não é? O ideal é não ficar na dúvida e perguntar ao seu obstetra ao presenciar qualquer destes sintomas.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr