Mãe de primeira viagem: 6 coisas que você JAMAIS deve fazer

Estes 6 erros devem ser evitados para a nova experiência como mãe ser mais agradável.

61,621 views   |   60 shares
  • Cerca de dezesseis anos atrás, eu era uma jovem mãe. Meu pacote precioso de alegria era um rapazinho de olhos brilhantes, brotoejas e choro incessante. Ele parecia impossível de agradar e eu estava acabada, cansada, esgotada.

  • Para piorar a situação, meu marido estava do outro lado do país, na Escola Oficial como um candidato para a Marinha. Eu permaneci sozinha com nosso bebê por quatro meses.

  • Hoje, depois de três filhos e muitos: "Ahh... Então é assim!" Eu ganhei um pouco de compreensão de como não errar com um recém-nascido.

  • 1. Não deixe o pobrezinho passar fome!

  • Eu sou, por natureza, uma seguidora de ordens. Quando o pediatra do meu primogênito me instruiu a alimentar o meu bebê a cada quatro horas, nasceu a nossa programação de alimentação. Resultado: minha produção de leite reduziu por causa das mamadas infrequentes e meu rapazinho estava sempre faminto. Quando eu finalmente aprendi que os recém-nascidos devem ser alimentados de acordo com a demanda, ou seja, quando têm fome, e comecei a complementar sua dieta com fórmulas especiais, ele ganhou peso e seu humor melhorou. Me senti horrorizada por ele ter passado fome. Não é de admirar que até hoje ele coma tudo o que se coloca em suas mãos.

  • 2. Só porque você ama [preencha este espaço com seu passatempo], não negligencie o seu bebê.

  • Cubro meu rosto com as mãos de vergonha e mereço um açoitamento público por meus atos. Quando meu primogênito entrou em cena, eu estava começando com a arte do scrapbooking. Eu mergulhei em adesivos bonitinhos, nas moldurinhas lindas, tesoura e fotos. Mesmo com meu bebê se afogando em lágrimas, eu às vezes demorava a deixar meu hobby de lado para buscá-lo. Segurar o bebê e balançá-lo ajudou a aliviar a consciência, mas eu fui muito errada em deixar meu bebê chorar enquanto eu curtia o meu hobby.

  • 3. Não seja tão ansiosa

  • Era um ciclo vicioso - meus nervos tensos, esgotados e a angústia do meu bebê não se complementavam. Percebi que eu precisava assumir o controle da situação e me acalmar. Como diz o ditado: "Quando a mãe não está feliz, ninguém está." Seu bebê percebe seus humores e emoções e reage a eles. Deixe o pai assumir enquanto se acalma e descontrai. Ele precisa deste vínculo com o bebê também.

  • Advertisement
  • 4. Não se adiante ao cronograma

  • Se você tem um parto programado ou uma data próxima para a chegada do bebê, relaxe. Durante a licença maternidade, dedique cada minuto para o seu bebê, você e sua família. Se e quando você sentir que é seguro sair com o bebê, combine um almoço com uma amiga ou marque um salão de beleza. Caso contrário, vá com calma e aproveite seu tempo livre para aconchegar-se com o seu recém-nascido.

  • 5. Não dispense ajuda. Nunca!

  • Se a melhor amiga de sua sogra oferecer trazer o jantar, não recuse por timidez. Abrace as oportunidades de ajuda que surgirem em seu caminho, seja para esfregar o chão da cozinha ou para cuidar de seus outros filhos. As pessoas gostam de ajudar. Recusar ofertas de ajuda não é só decepcionante para o doador, mas pode ser a perda de uma oportunidade valiosa para você. Agora não é hora de bancar a mulher autossuficiente e independente - você tem um novo bebê, por favor!

  • 6. Não deixe o seu recém-nascido com outro filho pequeno sem supervisão

  • Em uma manhã, cerca de um mês depois do nascimento do meu segundo filho, eu deixei o bebê deitado em uma manta na sala. Quando voltei, poucos minutos depois, seu irmão de dois anos de idade estava arrastando-o ao redor da sala puxando-o por seus pés. Ele estava brincando com seu novo irmão bebê e pensou que dar um passeio fosse um gesto bonito. Eu me assustei. Felizmente, o filho número dois escapou ileso e o filho número um fugiu com uma repreensão gentil da mamãe.

  • Para as novas mães, muitas coisas podem e vão dar errado, mas a maioria vai dar certo. Eu era ingênua e ignorava muitos aspectos da maternidade, mas aprendi que vale a pena sacrificar o seu tempo, seu trabalho e seus interesses em prol de amar e nutrir seu recém-nascido. Isso resultará em um bebê mais satisfeito, seguro, e seus laços de amor serão fortalecidos. E o scrapbooking será feito mais cedo ou mais tarde.

  • Traduzido e adaptado por Stael Pedrosa Metzger do original Having a baby and terrified: 6 ways NOT to care for a newborn.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos e familiares..

Megan Gladwell, a freelance writer and sometimes teacher, lives in beautiful Northern California with her husband and four children.

Website: http://www.bookclub41.blogspot.com

Mãe de primeira viagem: 6 coisas que você JAMAIS deve fazer

Estes 6 erros devem ser evitados para a nova experiência como mãe ser mais agradável.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr