3 regras fundamentais para o casamento

As regras para um bom casamento podem ser muito pessoais, mas estas 3 fortalecem a todos em comum.

5,659 views   |   101 shares
  • Qualquer pessoa pode encontrar um casamento. Mas, para obter um relacionamento duradouro e feliz será necessário muito trabalho e dedicação. Conviver bem com uma pessoa e não deixar o amor inicial morrer faz parte deste desafio maravilhoso que é a união conjugal.

  • Visando o bom funcionamento, entidades, governos, famílias estabelecem regras. Elas protegem os direitos individuais e coletivos, além de manter a ordem. Pessoas que são sujeitas a regras são mais felizes porque sabem o que é esperado delas nos locais em que frequenta.

  • Em um relacionamento conjugal específico, as regras deverão ser estabelecidas pelo casal. Afinal, cada situação é única, pessoas têm visão e objetivos diversos além de cultura diferente. Estas regras básicas comprovadas pelo tempo e que mostram que realmente são necessárias para o sucesso, são fundamentais e podem ser aplicadas a todos os casais:

  • 1. Deixar pai e mãe

  • Esta regra foi estabelecida nos primórdios da vida humana, pelo próprio Deus (Genesis 2:24). Ela é válida até hoje, tendo uma importância real na modernidade. Uma pessoa quando assume o compromisso do casamento deve deixar pai e mãe, não depender mais deles, seja financeira ou emocionalmente, para que seu casamento tenha bons alicerces. Ambos se unirão e construirão a vida juntos, enfrentando os desafios do trabalho, estudo e formação de uma família. Decidirão entre eles o tempo certo para cada coisa, como resolverão seus problemas e como agirão para promover a felicidade no lar. Além de deixar a presença física dos pais, é importante que a presença psicológica não seja um fator prejudicial ao relacionamento. Conforme este artigo, deixar que traumas e desilusões do passado com relação aos pais atrapalhem o relacionamento conjugal é altamente desfavorável. Este fator interno será difícil de ser trabalhado e talvez necessite de ajuda psicológica.

  • 2. Apegar somente ao cônjuge

  • Em complemento à ordem anterior, esta regra é fundamental para o casamento. O apego deve ser exclusivo ao cônjuge. Claro que amizades e contatos sociais são necessários e saudáveis, mas a relação única e íntima deve ser apenas entre o casal. Ela é construída por atos constantes de fidelidade e amor, preocupação e respeito, em todos os momentos. Infidelidades banais como uma paquera por mensagem também contam. Elas destroem a confiança em si mesmo e atrapalham a convivência mesmo que o cônjuge nunca descubra. A sinceridade deve incluir todas as áreas, sentimental, financeira, social. O cônjuge que sente total desprendimento externo do parceiro é mais feliz e confiante, tornando o relacionamento duradouro e perfeito. Erros serão cometidos ao longo da caminhada, mesmo que sejam pequenos como um gasto desnecessário que foi previamente desaprovado por um dos cônjuges, porém, quando existe real amor, serão confessados e haverá o perdão e a restituição do apego.

  • Advertisement
  • 3. Tornar uma só carne

  • Para finalizar, esta regra não diz respeito apenas à parte física do casal e à relação sexual que deve existir em seu casamento. Ela é muito mais abrangente. Sua importância é tão grande que pode ser dito que a maioria dos divórcios ocorre pelo seu descumprimento. Duas pessoas com cultura e criação diferentes precisam se tornar em uma só. Precisam tomar todas as decisões importantes de suas vidas em união. Como se fossem apenas uma pessoa. Lado a lado trabalharão para seu progresso e crescimento individual e familiar, dando suporte um ao outro e desejando o sucesso alheio. Não viverão mais cada um por si, decidindo sozinhos ou sem o conhecimento do outro. Claro que estas resoluções são aquelas que envolvem a família, mas as simples como qual roupa irá usar também podem ser influenciadas quando for ponderado se o cônjuge aprovaria. Harmoniaé a chave para esta regra. Discordâncias a quebrarão constantemente. Se resolvidas a tempo, estarão dentro das regras. Afinal, assim como não existe vida perfeita, o relacionamento precisa ser trabalhado constantemente.

  • Com estas e outras regras definidas pelo casal o relacionamento crescerá e se tornará forte e saudável.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.

3 regras fundamentais para o casamento

As regras para um bom casamento podem ser muito pessoais, mas estas 3 fortalecem a todos em comum.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr