Ser amigo dos filhos é bom ou ruim?

"Pais e filhos não foram feitos para ser amigos. Foram feitos para ser pais e filhos." Millôr Fernandes

934 views   |   17 shares
  • Muitos pais se preocupam com a educação que devem dar para os filhos. Mais do que apenas liderar os pequenos, os pais querem ser seus amigos e manter um vínculo de amor. As opiniões são muito divergentes quanto a isso e a experiência mostra que cada pessoa pensa diferente a este respeito.

  • De acordo com este artigo, a geração Y (adultos na faixa de 25 a 35 anos), busca ser o melhor amigo dos filhos. Foi observado que estes pais haviam sido criados com menos regras e com mais diálogo, além de superproteção. Este estilo de educação foi responsável por novos modelos de família, o que é possível ver muito claramente, além de adultos imaturos emocionalmente, mas que tiveram uma aproximação positiva com seus responsáveis.

  • Muitos pais têm terceirizado a educação de seus filhos e isso também permite que sejam mais amigos, sem serem chatos ou colocadores de limites, fazendo as vontades dos filhos e evitando brigas e desentendimentos. Desgastes comuns a pais de outras gerações são visivelmente evitados.

  • Olhando por outro prisma, a amizade dos pais com os filhos é importante desde que seja mantido o equilíbrio. Filhos sentem maior segurança quando possuem pais que os entendam, mas que impõem limites. Hierarquia pode ser ensinada sem autoritarismo. Eles precisam entender que a amizade entre eles e seus pais é diferente da de seus amigos da mesma idade. E o aprendizado vem com a maneira de tratamento que os pais lhes oferecem.

  • Ser amigo dos filhos com a visão correta será bom. Brincar, elogiar e transmitir afeto é excelente na criação dos pequenos, mas as regras não podem faltar. De acordo com este outro artigo, o objetivo dos pais não deveria ser o de tornar-se amigo de seus filhos, mas o de ser pais amáveis e realmente preocupados com seu bem-estar atual e futuro. Crianças mimadas normalmente se tornam em adultos com fraca resistência às frustrações da vida. Contrariar o filho nas escolhas incorretas provavelmente trará um retorno negativo da criança, que com certeza gerará uma situação incômoda para ambos, mas com o tempo ele entenderá que essa posição firme dos pais era a expressão de seu amor e preocupação. Mesmo que o filho não admita, ele naturalmente espera por regras para sua educação. Haverá maior cumplicidade no relacionamento deles quando além de saber impor os limites, os pais souberem como expressar seu amor.

  • Advertisement
  • Para se tornar um bom amigo-pai-mãe dos filhos, algumas práticas são muito aplicáveis e trarão resultados positivos depois de um tempo:

  • 1. Comunicação saudável

  • Saber a respeito da vida dos filhos, perguntar sobre a escola e colegas com real intenção de conhecer a rotina deles é excelente para a boa amizade. É preciso ter cuidado para não transformar o diálogo em interrogatório e também para dar atenção real nas respostas, sem ficar olhando para o celular ou ficar pensando no jantar. Eles sempre percebem quando a intenção é uma obrigação ou desejo sincero de compartilhar da vida deles.

  • 2. Afeto

  • Sentir amor verdadeiro pelos filhos não é muito difícil. Demonstrar o sentimento através de carinhos, abraços, olhares, beijos de despedida são formas de expressar esse amor. Quanto menores eles forem, mais vão gostar de receber estes gestos. Elogios são como abraços, fazem muito bem quando sinceros e pronunciados.

  • 3. Tempo juntos

  • Brincadeiras, passeios, férias juntos também ajudam muito no relacionamento saudável de amizade. Se os dias são muito corridos, incluir os filhos na preparação de alimentos, limpeza de ambientes ou mesmo ir juntos de carro para um compromisso também vale. Ouvir músicas, contar histórias, falar do trabalho para eles enriquece e aumenta o vínculo.

  • 4. Regras

  • É importante que eles as conheçam e que elas não sejam afrouxadas pelo choro ou grito de discordância. Os pais também precisam cumprir as próprias regras criadas para o lar.

  • Ninguém precisa agir com autoritarismo para ser um bom pai ou mãe, nem fazer todas as vontades dos filhos. Com equilíbrio e muito amor os dias serão memoráveis e o crescimento individual de cada familiar, seja pai ou filho, será notável.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Leia o artigo, viva os ensinamentos e compartilhe!

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.

Ser amigo dos filhos é bom ou ruim?

"Pais e filhos não foram feitos para ser amigos. Foram feitos para ser pais e filhos." Millôr Fernandes
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr