Economista explica por que você está infeliz no seu relacionamento

A grama mais verde nem sempre é a do vizinho. Regar e cuidar, além de ter olhos só para a própria, a tornará muito melhor que qualquer outra.

3,888 views   |   30 shares
  • Relacionamentos nem sempre são complicados. Muitas vezes os problemas partem dos pensamentos de um ou ambos os cônjuges. A infelicidade na união tem muito a ver com o comprometimento individual, segundo o economista comportamental Dan Ariely neste vídeo explicativo. Segundo ele, quando um dos cônjuges está com um pé fora do relacionamento, a infelicidade toma conta.

    Parar de pensar que outras pessoas estão melhores em seus relacionamentos ou que estão muito mais felizes por estarem livres de comprometimento será o melhor a fazer para ter alegria na vida conjugal. Ignorar as histórias dos amigos ou amigas sobre novas paqueras e conversas com novos interessados nas redes sociais, deixar de acompanhar a vida perfeita cheia de conquistas dos famosos e prestar atenção nas coisas boas que o relacionamento proporciona para ambos ajudará a manter a felicidade na união.

    A grama do vizinho nem sempre é mais verde. Ao cuidar, regar, zelar e só ter olhos para a própria, ela será a melhor. Evitando ter um pé fora do relacionamento e deixando de prestar atenção ao que o mundo traz de novidades e oportunidades, a união terá felicidade maior do que qualquer outra aventura poderia proporcionar.

    O comprometimento com o parceiro em atos e pensamentos solicita evitar olhar para o lado ou ser tentado a corresponder ao contato com uma pessoa mais interessante que o cônjuge. As pessoas de fora parecem melhores porque a que está próxima não esconde seus defeitos ou manias. Os outros parecem tão melhores, bem-sucedidos e muito mais simpáticos, o que pode ser na realidade apenas a fachada, escondendo vários problemas e falhas que só serão conhecidas com a convivência.

    Deixar de visualizar outras oportunidades depois de se comprometer em um relacionamento não basta para a felicidade individual na união. É necessário trabalhar todos os dias para que o convívio não caia na rotina e que o amor perdure. Observar as necessidades do parceiro ao longo do tempo ajuda a saber onde exatamente algo deve ser feito para manter a cumplicidade e amor.

    Usar da empatia e pensar primeiro no cônjuge são atitudes que devem ser constantes para a manutenção do casamento. Ao contrário do que pode parecer, a dedicação ao parceiro somada ao comprometimento com a relação manterá os próprios pés firmes no relacionamento ao invés de um dos pés procurar por outras oportunidades aparentemente melhores.

    Manter a autenticidade em tudo o que for feito para o cônjuge é muito importante, pois qualquer pessoa percebe quando as coisas são feitas sem real intenção. Nos momentos em que o coração estiver meio turvo e decepcionado, o melhor é aguardar para que a tensão do momento passe e que os sentimentos voltem ao normal.

    Ao permitir que os pensamentos sejam de comprometimento e dedicação exclusiva, o relacionamento se tornará forte e duradouro, capaz de vencer os desafios e eliminar as possíveis interferências, proporcionando a plena certeza de que a decisão quanto à escolha do cônjuge foi a melhor.

Se gostou, compartilhe o artigo...

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.

Economista explica por que você está infeliz no seu relacionamento

A grama mais verde nem sempre é a do vizinho. Regar e cuidar, além de ter olhos só para a própria, a tornará muito melhor que qualquer outra.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr