Câncer de mama e contraceptivos hormonais: nova pesquisa mostra a relação

O medicamento tem sido cada vez mais criticado por pesquisadores da área da saúde.

1,664 views   |   8 shares
  • Uma nova pesquisa realizada recentemente e publicada no periódico científico The New England Journal of Medicine, enfatizou a relação entre o câncer de mama e a utilização de contraceptivos hormonais. Pílulas anticoncepcionais, adesivos, anéis vaginais, implantes, injeções e DIUs com hormônios são responsáveis por elevar o risco de desenvolvimento da doença em até 20%.

  • O estudo foi realizado por 11 anos na Dinamarca com 1,8 milhões de mulheres entre 15 e 49 anos de idade que inicialmente não tinham qualquer sinal de câncer nem nódulos ou coágulos e nem que teriam realizado tratamento para infertilidade e mostrou que o uso recente dos contraceptivos hormonais aumentou a probabilidade de desenvolver a doença quando comparado com mulheres que não fizeram uso dos contraceptivos na taxa mencionada acima.

  • Outra observação foi que a probabilidade mudou de acordo com a idade da mulher e também com o tempo de utilização do medicamento. Quanto maior o tempo utilizado, maior a probabilidade.

  • Em mulheres com mais de 40 anos a taxa se mostrou muito alta e a recomendação do artigo científico é que mulheres nessa faixa etária optem por outras formas de contraceptivos não hormonais como o DIU de cobre, preservativos ou mesmo a laqueadura, no caso de já terem gerado filhos.

  • A interrupção do contraceptivo após 5 anos de uso contínuo não alterou muito a taxa de probabilidade nas mulheres pesquisadas, demorando a baixar. Já as que utilizaram contraceptivos hormonais em um curto período de tempo e pararam, o risco diminuiu rapidamente.

  • Apesar de seguro e prático, os contraceptivos hormonais têm se mostrado prejudiciais para as mulheres ao longo dos anos e a indicação é que métodos mais naturais sejam cogitados. Com a tecnologia, muita coisa mudou desde o tempo das avós e foram aperfeiçoados além de se tornaram mais eficientes.

  • Advertisement
  • O alerta não é recente e vêm sido motivado para preservar a saúde das mulheres e evitar transtornos maiores como tratamento para o câncer de mama. A busca por alternativas mais saudáveis e naturais deve continuar, segundo o professor David Hunter, da Universidade de Oxford, Inglaterra.

  • Mulheres que desejam interromper o tratamento hormonal e mudar para um mais natural devem conversar com seu médico e avaliar quando isso deverá ser feito a fim de evitar surpresas desagradáveis e escolher o método mais compatível com sua personalidade e necessidades físicas. A interrupção hormonal repentina pode causar efeitos colaterais ou uma gravidez indesejada.

  • Contraceptivos hormonais muitas vezes são indicados para tratamentos de cólicas muito fortes, sangramentos superiores ao normal ou outros casos específicos. Eles atuarão como medicamentos e serão necessários para a cura efetiva e diminuição dos sintomas. Realizado o tratamento, o uso do contraceptivo pode ser abandonado seguindo as instruções médicas. Nestes casos, o benefício à saúde será maior que os riscos do desenvolvimento do câncer de mama.

  • Uma vida mais saudável em geral acompanha a boa saúde das mulheres. Portanto, não adianta abandonar o contraceptivo e continuar alimentando-se de maneira incorreta, não praticando exercícios físicos e cultivando vícios prejudiciais à saúde como o fumo, álcool e uso de drogas ilícitas.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos e familiares..

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.

Câncer de mama e contraceptivos hormonais: nova pesquisa mostra a relação

O medicamento tem sido cada vez mais criticado por pesquisadores da área da saúde.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr